Apocalipse participa do Festival de Caracas

A peça Apocalipse 1,11, da companhia Teatro de Vertigem, dirigida pelo teatrólogo Antônio Araújo, será a representante brasileira no 13º Festival Internacional de Teatro de Caracas, que reunirá do dia 31 de março ao dia 15 de abril, na capital venezuelana, companhias teatrais de 24 países. Além da peça de Araújo, a América Latina será representada pelas montagens argentinas Venecia, de Jorge Accame e El Amateur, de Mauricio Dayub, pela chilena Hechos Consumados, de Juan Radrigán, pela equatoriana Nuestra Señora de las Nubes, entre outras. Além de Caracas, outras cidades venezuelanas serão contempladas com exibições, entre elas Maracaibo, Maracay e Mérida. 50 peças serão exibidas em espaços públicos para que haja uma maior participação do público, que poderá contemplar peças de ótima qualidade sem pagar nada por isso. A abertura, no dia 31, será feita pelo grupo espanhol Els Joglars, com a obra Daaalí, do diretor Albert Boadella. Para a realização do evento foram gastos US$ 3,5 milhões. Destes, US$ 1 milhão provém das próprias companhias, que investiram alto para que o festival pudesse ser realizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.