APCA entrega prêmios aos melhores das artes 2005

A APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) entrega nesta terça-feira os troféus aos melhores das artes de 2005, a partir das 19h30, no Theatro Municipal, em São Paulo. E a festa será apresentada por dois grandes vencedores de edições anteriores, Marília Gabriela e Luis Melo. A premiação também conta com show de Rubinho Jacobina, que vai receber também o prêmio revelação da música popular junto com seu grupo Força Bruta. Esta será a primeira apresentação de Rubinho em São Paulo. Ele fará um pocket show incluindo a música Dr. Sabe Tudo, um hit da Orquestra Imperial - grupo do Rio de Janeiro do qual é um dos integrantes e que reúne Moreno Veloso, Nina Becker, Thalma de Freitas e Rodrigo Amarante, do Los Hermanos, entre outros. Irmão caçula do músico Nelson Jacobina, ele também toca e canta no Anjos da Lua, um dos grupos responsáveis pela revitalização do samba da Lapa, também no Rio. De volta aos apresentadores da noite, apesar de veteranos nos palcos da APCA, esta é a primeira vez que Marília Gabriela e Luis Melo assumem a tarefa de apresentar a cerimônia e entregar os troféus criados pelo consagrado escultor pernambucano Francisco Brennand. Marília Gabriela foi eleita a revelação de 1980 e levou mais quatro prêmios de apresentadora e entrevistadora entre 1988 e 1992. Melo leva neste ano seu quarto troféu APCA, o de melhor ator de teatro pelo espetáculo Daqui a 200 Anos. A primeira vez que o ator foi premiado foi em 1992, por Trono de Sangue. Em 1995, levou o prêmio de revelação na TV, pela estréia em Cara&Coroa, na Globo. No ano seguinte, foi novamente o melhor ator de teatro por Sonata Kreutzer. Neste ano, serão entregues 63 prêmios em nove categorias: artes visuais, cinema, dança, literatura, música popular, rádio, teatro, teatro infantil e TV (neste ano, não houve quórum para eleger os melhores em música erudita). A festa de amanhã deve receber entre os premiados nomes como Marcelo Gomes, que leva para casa o troféu de melhor filme do ano por Cinema, Aspirinas e Urubus, que rendeu o prêmio de melhor fotografia para Mauro Pinheiro. Alice Braga levou o de melhor atriz por Cidade Baixa, mas é o diretor Sérgio Machado (que estará presente para receber o troféu de melhor diretor do ano) quem recebe o prêmio por Alice, que está fora do País. São esperados também os pernambucanos do Nação Zumbi, que leva para casa o título de melhor grupo na categoria Música Popular. O melhor compositor foi Fernando Catatau, o Cidadão Instigado. Na categoria Dança, os 30 anos do Grupo Corpo ganham o Grande Prêmio da Crítica. Em TV, o mesmo Grande Prêmio vai para a série Hoje É Dia de Maria (TV Globo), dirigida por Luís Fernando Carvalho. Paulo Autran (categoria rádio, por Quadrante) e Fernanda Montenegro (atriz de TV, por Belíssima) também já confirmaram presença.Sai livro dos 50 anos da entidadeNa festa de entrega dos prêmios no Teatro Municipal haverá também o lançamento do livro APCA 50 Anos de Arte Brasileira, que resgata a história da entidade e todas as premiações. Editado em parceria com a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, o livro de 168 páginas é fruto de um árduo trabalho de pesquisa, pois o registro histórico da premiação reúne mais de 2.500 premiados.

Agencia Estado,

04 de abril de 2006 | 10h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.