Aos 92 anos, morre a atriz gaúcha Carmem Silva

Ela ganhou destaque ao interpretar a velhinha Dona Flora, de 'Mulheres Apaixonadas'

Da Redação,

21 de abril de 2008 | 16h36

A atriz gaúcha de Pelotas Carmem Silva, que atuou na novela Mulheres Apaixonadas, morreu na manhã desta segunda-feira, 21, em Porto Alegre, de falência múltipla dos órgãos. Tinha 92 anos.   Um de seus papéis mais recentes na televisão foi na novela Mulheres Apaixonadas de Manuel Carlos, exibida pela Rede Globo em 2003, em que formava o casal de velhinhos Dona Flora e Leopoldo, papel interpretado por Oswaldo Louzada, que morreu há cerca de dois meses, aos 95 anos.   Os velhinhos comoveram os telespectadores como os avós que eram maltratados e apanhavam da neta Dóris, interpretada pela atriz Regiane Alves - um núcleo que levantou o debate sobre a situação do idoso no Brasil.   Carmem Silva atuou em episódio de A Diarista em 2006, no humorístico Zorra Total em 2003 e em várias novelas da Globo como Baila Comigo, Cara a Cara, Ídolo de Pano, Ossos do Barão e muitas outras, e na minissérie O Primo Basílio, adaptação do romance de Eça de Queirós.   Nos anos 70, Carmem Silva ganhou o Molière, um dos principais prêmios do teatro, com a peça Mais Quero Asno Que Me Carregue Que Cavalo Que Me Derrube, do dramaturgo Gil Vicente (1465-1536).

Tudo o que sabemos sobre:
Carmem SilvaMulheres Apaixonadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.