Antonio Candido escreve sobre Florestan

Antonio Candido, um dos maiores nomes da crítica literária brasileira, publica um livro que escreveu em homenagem ao sociólogo Florestan Fernandes, um ano após sua morte, em 1995. O sociólogo é também um dos nomes mais importantes do pensamento brasileiro no século 20. O livro Florestan Fernandes, publicado pela editora Fundação Perseu Abramo, chega às livrarias no dia 22.Essa primeira edição de 100 exemplares, destinava-se apenas aos amigos e familiares de Florestan. Agora, o autor resolveu oferecê-la a um público mais amplo. "Achei que valia a pena dar-lhe divulgação maior, sobretudo levando em conta que a Fundação Perseu Abramo vem realizando encontros e publicações destinados a estudar a obra de intelectuais brasileiros de corte radical". A publicação reúne prefácios, resenhas, discursos e testemunhos de autoria de Antonio Candido, sobre obras de Florestan Fernandes. É o caso do prefácio ao livro A Condição de Sociólogo, de 1978, da resenha ao livro Da Guerrilha ao Socialismo: A Revolução Cubana, de 1979, publicada no extinto suplemento Folhetim, da Folha de S. Paulo, ou ainda do discurso Um Grande Homem, proferido em homenagem a Florestam prestada pela Universidade de São Paulo em 1994. Florestan Fernandes, de Antonio Candido. Editora Fundação Perseu Abramo. 80 págs. R$ 12,00

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.