Divulgação
Divulgação

Antes das telas, o sucesso como cantora nos anos 50

Antes de estourar no cinema, Norma Bengell revelou talento de cantora em meados da década de 1950, quando gravou o primeiro disco de 78 RPM. Fez shows no Beco das Garrafas, reduto da bossa, e lançou o primeiro LP em 1959, Ooooooh! Norma, cantando Tom Jobim e temas internacionais, como Fever e C’est Si Bon, entre outras.

Lauro Lisboa Garcia, O Estado de S.Paulo

10 de outubro de 2013 | 11h51

Ela também apresentou um programa semanal de música brasileira na TV Tupi e participou de discos de outros artistas e trilhas de filmes, até lançar o segundo LP em 1977.

Em Norma Canta Mulheres, deu voz a compositoras brasileiras – entre elas Chiquinha Gonzaga, Dolores Duran e Rita Lee, além de assinar uma parceria com Gloria Gadelha.

Uma das autoras, Rosinha de Valença, também a acompanhou ao violão, ao lado de outros grandes músicos, como Sivuca e Chico Batera. Sempre elegante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.