Divulgação
Divulgação

Anotações de uma missão

CCSP lança DVD sobre pesquisa idealizada por Mário de Andrade

Camila Molina, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2011 | 00h00

O acervo da Missão de Pesquisas Folclóricas organizada pelo escritor Mário de Andrade quando, em 1938, ele foi diretor do Departamento de Cultura de São Paulo, é uma das coleções mais importantes sob guarda do Centro Cultural São Paulo (CCSP). Pensada como uma maneira de sair a campo pelo País para registrar diversas manifestações culturais, a Missão, na época realizada por equipe comandada pelo arquiteto Luiz Saia, percorreu as regiões Norte e Nordeste e documentou as mais diferentes manifestações culturais. Agora, o público terá a oportunidade de conhecer as cadernetas que apresentam preciosidades dessa pesquisa, por meio de DVD que é lançado hoje, às 19 horas, no CCSP, com apresentações de música (leia abaixo).

Digitalizadas sob coordenação de Vera Lucia Cardim Cerqueira e por meio de programa patrocinado pela Caixa Econômica Federal, 21 cadernetas produzidas naquela experiência histórica trazem as anotações e desenhos dos pesquisadores (a maioria de Luiz Saia) que participaram da Missão de Pesquisas Folclóricas. Os fac-símiles das cadernetas estão reunidos no DVD por termas como Paisagens, Textos, Fisionomias, Arquitetura, Coreografias, Instrumentos e Partituras.

Mais ainda, o compacto digital apresenta seleção de melodias, documentos, fotografias, filmes e o vídeo Mário de Andrade e a Missão de Pesquisas Folclóricas. "Uma tiragem dos DVDs será distribuída para instituições públicas e outra parte será colocada à venda no mercado" diz Ricardo Resende, diretor do CCSP. Os exemplares serão distribuídos pela empresa Lua Music, com preço de venda de R$ 25.

Música. Além de Saia, a Missão de Pesquisas Folclóricas contou com o músico Martin Braunwieser, o técnico de som Benedicto Pacheco e o ajudante Antonio Ladeira. A música tornou-se o grande foco do trabalho, já que o intuito era a gravação de discos das manifestações populares a partir da visitação de 5 cidades em Pernambuco, 18 na Paraíba, 2 no Piauí, 1 no Ceará, 1 no Maranhão e 1 no Pará.

Hoje, o acervo da Missão, que integra a Discoteca Oneyda Alvarenga do CCSP, conta com discos com 1,5 mil melodias; 1.126 fotografias; 17.936 documentos (desenhos, notas, letras de músicas, versos da poética popular e dados sobre arquitetura); 19 filmes; objetos e instrumentos musicais.

"Mário moveu mundos e fundos para levantar sua bandeira e convencer a incipiente administração pública de seu intento", escreve o secretário Municipal de Cultura, Carlos Augusto Calil, no texto do livreto do DVD Missão de Pesquisas Folclóricas - Cadernetas de Campo. "Conseguiu, mas não podia imaginar a que custo. Caro e inovador, seu projeto de enciclopédia folclórica nacional ilustrada sofreu toda sorte de incompreensões, que culminaram na sua interrupção. E na demissão de seu idealizador, acusado de perdulário", continua Calil.

Desde 1982 a coleção da Missão está no CCSP, instituição da Prefeitura de São Paulo. Outro DVD já foi lançado em 2006 com material digitalizado dessa pesquisa de 1938, com músicas tradicionais do Norte e Nordeste. Acervo dos mais emblemáticos do CCSP, há um projeto em curso proposto por Calil para que a coleção seja transferida para o Pavilhão das Culturas Brasileiras no Ibirapuera, que ainda não tem sua estrutura museológica concluída. "É algo polêmico, mas como gestor público acho que só devem ser garantidas as condições de conservação. O acervo apenas mudaria de lugar, mas continuaria público", diz Resende. Segundo o diretor do CCSP, a instituição tem área expositiva pequena para mostrar todo o seu acervo, de "2 milhões de itens museais".

SHOWS GRATUITOS

Pífanos de Caruaru

Como parte do lançamento, ocorrerá a partir de 19h30 apresentação da Banda de Pífanos de Caruaru na Sala Adoniran Barbosa do CCSP (Rua Vergueiro, 1.000). Fundada na década de 1950, o grupo, com a morte de um dos fundadores, Benedito Biano, é composto por Sebastião Biano (Pífano), Amaro Biano (Surdo), José Biano (Prato), Gilberto Biano (Caixa), João Biano (Zabumba) e Jadelson Biano (Percussão).

Nhambuzim

Já a partir das 20 horas está previsto show do Grupo Nhambuzim, criado em São Paulo em 2002. Os integrantes apresentam composições, tradicionais ou novas, em que usam viola, berrante, piano e baixo elétrico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.