Angolana vence primeiro Miss Universo realizado no Brasil

A Miss Angola, Leila Lopes, estudante de administração na cidade de Benguela, em seu país, foi coroada Miss Universo na segunda-feira diante de uma comissão de juízes deslumbrados com sua beleza e seus conhecimentos. A brasileira Priscila Machado, de Canoas (RS), ficou em terceiro lugar.

REUTERS

13 de setembro de 2011 | 08h09

Lopes, de 25 anos, deu risadas e sorriu ao abraçar a segunda colocada, Miss Ucrânia, Olesia Stefanko, e então recebeu a coroa, no concurso realizado em São Paulo.

Mais cedo no evento, ao ser indagada sobre o que mudaria sobre suas características físicas, se pudesse, Lopes disse que estava satisfeita com quem era.

"Eu me considero uma mulher que foi abençoada com beleza interior", disse aos juízes e ao público. "Eu adquiri princípios maravilhosos da minha família, e pretendo segui-los no resto da minha vida."

Esse foi o 60o concurso anual de Miss Universo e o primeiro a ser realizado no Brasil.

O evento é acompanhado por milhões de telespectadores em todo o mundo, que torcem pelas jovens competindo em categorias como desfile em trajes de banho a vestidos de gala. Elas também precisam responder a uma pergunta crítica que diz aos juízes um pouco sobre quem elas são.

O júri, que contou com o piloto Hélio Castroneves, a atriz Vivica A. Fox e a jornalista Connie Chung, deram notas para cada concorrente, selecionando cinco das 16 candidatas para uma final que incluiu uma chinesa e uma filipina. Ao todo, 89 mulheres disputaram o título.

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEMISSUNIVERSO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.