Angelina Jolie questiona se fidelidade é imprescindível

Atriz admite que perde as estribeiras frequentemente quando discute com o marido, Brad Pitt

Efe

22 de dezembro de 2009 | 08h51

A atriz americana Angelina Jolie questionou se a fidelidade é necessária na vida de um casal e admitiu que quando discute com Brad Pitt frequentemente perde os nervos e já chegou a rasgar a camisa do ator.

 

"Duvido que a fidelidade seja algo imprescindível em uma relação. Muito pior é deixar seu parceiro e ficar falando mal dele", afirma a atriz, em declarações à revista alemã Das Neue.

 

"Nem Brad nem eu consideramos nunca que nossa convivência significa que estamos presos um ao outro", disse a atriz, de 34 anos, que ressaltou que ambos tomam cuidado para não "se fecharem em si mesmos".

 

Angelina admite que ela e Pitt, de 46 anos, discutem frequentemente, porque "às vezes o querido Brad não quer ver que não tem razão e reage com obstinação".

 

Nestes casos, ela perde os nervos e já chegou a rasgar a camisa de seu marido.

 

No entanto, tranquiliza Angelina, os dois nunca chegaram a se agredir fisicamente: "Não, não somos suficientemente violentos para isso. E, além disso, temos consideração por nossos seis filhos", afirma.

 

Pitt e Angelina estão juntos desde 2005 e são pais de três filhos biológicos e outros três adotivos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.