Ana María Matute receberá Prêmio Cervantes de Literatura em Madri

Escritora catalã, de 84 anos, autora de 'Paraíso Inabitado' será homenageada nesta quarta-feira

EFE

25 Abril 2011 | 16h36

"Feliz, mas muito emocionada e nervosa", assim Ana María Matute, autora de Paraíso Inabitado explica sua sensação dois dias antes de receber o Prêmio Cervantes de Literatura na quarta-feira, na Universidade de Alcalá de Henares, cerca de 30 quilômetros ao norte de Madri.

Nesta segunda-feira, Ana María participou de um encontro com a imprensa, na Biblioteca Nacional, na capital espanhola, acompanhada pela ministra de Cultura, Ángeles González Sinde e amanhã terá um almoço com os reis Juan Carlos e Sofía, no Palácio Real, com presença de representantes da cultura.

"Não me inspirei em nenhum outro escritor para fazer o discurso, mas fundamentalmente o que vou fazer é agradecer por esta honra tão grande e explicar que a literatura foi talvez a razão mais importante da minha vida".

A escritora catalã, de 84 anos, relatou que quando leu Dom Quixote de La Mancha, pela primeira vez aos 12 anos, "não tinha entendido nada. Mas como 18 ou 20 anos, li novamente e me apaixonei, e foi a primeira vez que chorei lendo um livro".

Nesta segunda-feira, a autora esclareceu que embora a infância seja um dos temas que mais lhe interessa, "o ódio entre irmãos" é o que mais lhe preocupa.

"O ódio e a solidão do homem atual é o que mais me preocupa. É uma coisa tremenda, o homem que sempre anda só pela vida, o desafeto é o que mais me preocupa", ressaltou.

Rebelde e moderna como sempre foi, a autora se mostra a favor dos livros eletrônicos, embora  tenha confessado ser uma apaixonada pelo livro em papel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.