André Dusek/AE - Arquivo
André Dusek/AE - Arquivo

Ana de Hollanda anuncia seus secretários

Antonio Grassi é confirmado na Funarte, Newton Cannito cai no Audiovisual, e presença feminina cresce

Jotabê Medeiros, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2011 | 12h44

Em nota do Ministério da Cultura divulgada nesta sexta por volta de 12h, a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, anunciou os nomes de seu novo secretariado e a criação de uma nova secretaria, a de Economia Criativa - que será coordenada pela economista Cláudia Leitão, ex-secretária de Cultura do Ceará.

Como a presidente Dilma, Ana também fortaleceu a presença feminina em seu secretariado, indicando três mulheres e três homens. Também o Nordeste passa a ser contemplado nos cargos, já que tanto o novo secretário de Articulação Institucional (Roberto Peixe), quanto Marta Porto (Cidadania e Diversidade) e Henilton Menezes (de Fomento e Incentivo, mantido no cargo) são da região.

Também foi anunciada a mudança mais aguardada, a nomeação do ator e produtor cultural Antonio Grassi, ex-secretário de Cultura do Rio, como presidente da Funarte (Fundação Nacional de Artes). Grassi, inclusive, acompanhou a ministra em sua agenda nas duas primeiras semanas de governo. O presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida, nomeado por Gilberto Gil, foi reconfirmado no cargo, assim como o do Instituto Brasileiro de Museus, José do Nascimento Jr.

Newton Cannito caiu da Secretaria do Audiovisual, que será agora dirigida pela advogada Ana Paula Santana. A ministra também anunciou a unificação das secretarias da Cidadania Cultural e da Identidade e Diversidade, que será agora dirigida por Marta Porto, ex-chefe do escritório da Unesco no Rio de Janeiro.

A assessoria de Ana divulgou uma declaração explicando sua decisão de criar a Secretaria da Economia Criativa. "Não é possível ignorar, neste início do século 21, a importância da economia da cultura para a construção de uma nação desenvolvida. Por isso, decidimos criar uma estrutura que possa pensar todas as potencialidades desta área no Brasil", afirmou. A Secretaria da Cidadania e Diversidade terá "áreas específicas para cuidar de cada tema", e ganhará em eficiência, aposta a ministra.

Eis os secretários confirmados pelo ministério:

Secretário-executivo: Vitor Ortiz, secretário da Cultura das cidades gaúchas de Viamão (1997/2000), Porto Alegre (2002/2004) e São Leopoldo (2009/2010). Foi diretor da Funarte e diretor de relações institucionais da Bienal de Artes Visuais do MERCOSUL e gerente da Gerência Regional da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) no Rio de Janeiro.

Secretário de Articulação Institucional: Roberto Peixe, designer, arquiteto e gestor cultural, foi secretário de Cultura de Recife De 2001 a 2008,. Antes, havia sido Secretário do Patrimônio Cultural e Turismo da cidade de Olinda, em 1995. A partir de 2009, assumiu o cargo de Coordenador Geral de Relações Federativas e Sociedade da Secretaria de Articulação Institucional do Ministério da Cultura, e passou a coordenar a elaboração e implantação do Sistema Nacional de Cultura (SNC).

Secretário do Audiovisual: Ana Paula Santana, advogada, especialista em relações internacionais e gestão do entretenimento. Entrou na SAV em 2002 como estagiária. Depois foi para a coordenaçao internacional da SAV e para a área de fomento a programas e projetos audiovisuais. Foi chefe de gabinete e, depois, atualmente atuava como Diretora de Programas e Projetos Audiovisuais.

Secretário da Cidadania e da Diversidade Cultural - Marta Porto, mestre em Ciências da Informação pela (UFMG), especialista em políticas de comunicação, cultura e investimentos social privado. Consultora de entidades e organizações multilaterais como a OEI, UNICEF e Convênio Andrés Bello. Foi Diretora de Planejamento e Coordenação Cultural da Secretaria Municipal de Cultura de Belo Horizonte e Coordenadora Regional do Escritório da UNESCO do Rio de Janeiro.

Secretário da Economia Criativa, Cláudia Leitão, Doutora em Sociologia pela Université de Paris V, é professora do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Sociedade da Universidade Estadual do Ceará (UECE) onde lidera o Grupo de Pesquisa sobre Políticas Públicas e Indústrias Criativas. Foi Secretária da Cultura do Estado do Ceará no período de 2003 a 2006.

Secretário de Fomento e Incentivo à Cultura - Henilton Menezes, produtor cultural e consultor para elaboração de projetos. Foi gerente da área de cultura do Banco do Nordeste, sendo responsável pela criação e desenvolvimento do Programa BNB de Cultura, edital de patrocínios culturais e pela instalação da rede de centros culturais da estatal. É secretário de Fomento e Incentivo à Cultura desde o início de 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
ana de hollandaministério da cultura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.