Pedro Dimitrow
Pedro Dimitrow

Ana Carolina volta a SP cantando grandes hits; veja mais opções para o fim de semana

No Teatro, o amor está no ar com as peças 'De Todas As Maneiras Que Há De Amar', do dramaturgo americano Edward Albee e 'Música para Cortar os Pulsos', de Rafael Gomes

Danilo Casaletti, Especial para o Estadão

05 de novembro de 2021 | 05h00

Música

A cantora Ana Carolina, que retomou a agenda de shows no mês passando, faz sua primeira parada na capital paulista na pós pandemia para uma única apresentação.

Os carolináticos, como os fãs da cantora mineira são conhecidos, poderão ouvir os grandes sucessos da carreira da artista. Estarão no set list músicas como Garganta, Elevador, Quem de Nós Dois, Rosas, Pra Rua Me Levar e É isso Aí. De seu último álbum, Fogueira em Alto Mar, Ana cantará a balada Não Tem no Mapa

Além de suas composições, Ana, que estará acompanhada por dois músicos, vai apresentar versões de hits de outros artistas, entre eles, Agora Só Falta Você, de Rita Lee, Um Dia, Um Adeus, de Guilherme Arantes, e Pequinês e Pitbull, de Seu Jorge.

Em mensagem ao Estadão, a cantora disse que espera a participação do público.  “É emocionante demais voltar a cantar em São Paulo e agora com a plateia ali ao vivo, olhando no olho das pessoas. E esse show foi pensado justamente pra esse momento, com um enorme passeio por sucessos da minha carreira e grandes canções de artistas de quem sou muito fã. É show pra cantar bem alto comigo!”.

Com mais de 20 anos de carreira, Ana Carolina já teve suas canções gravadas por nomes como Gal Costa, Maria Bethânia, John Legend, Esperanza Spalding, Jorge Vercillo, Mart’nália, entre outros.  

Sáb. (6), 22h. Tom Brasil. R. Bragança Paulista, 1.281, Chácara Santo Antônio. R$ 129/R$ 359. bit.ly/showanacarolinahits

Samba bom

Péricles apresenta o show Tô Achando Que é Amor, baseado em seu mais recente álbum, lançado em 2020. Dele, o cantor mostrará as canções Pupila e Mal Acostumado, essa última, sucesso do grupo Araketu. Entre as novidades, estão as músicas Te Dei Meu Mundo e Eu Odeio Te Amar.  Sáb. (6), 22h30. Espaço das Américas. R. Tagipuru, 795, Barra Funda. R$ 60/R$ 320. bit.ly/showdopericles

Canções e opiniões

As entrevistas com nomes da música popular brasileira no jornal O Pasquim se tornaram célebres e até hoje são revisitados pelos amantes do gênero, como irá acontecer no show O Som do Pasquim. Nele, o ator Cássio Scapin lerá trechos de depoimentos de artistas como Elis Regina, Roberto Carlos, Tom Jobim e Maria Bethânia. Caberá aos cantores Cida Moreira e Ayrton Montarroyos interpretarem músicas dos entrevistados, entre elas, Dois pra Lá, Dois pra Cá, Jesus Cristo, Águas de Março e Vida Real. Hoje (5) e sáb. (6), 20h; dom. (7), 18h. Sesc Ipiranga. Rua Bom Pastor, 822, Ipiranga. R$ 20/R$ 40. bit.ly/showsomdopasquim

Novo show

A cantora Alice Caymmi mostra canções de seu quinto disco de carreira, Imaculada, lançado no mês de outubro. Acompanhada por banda, ela canta músicas como Ninfomaníaca, Todas as Noites e Sentimentos. Hoje (5) e sáb. (6), 21h; dom. (7), 18h. Sesc Belenzinho. R. Padre Adelino, 1.000, Belenzinho. R$ 20/R$ 40. bit.ly/showalicecaymmi

Em família

Daniel Jobim, neto de Tom, faz show de voz e piano para celebrar o repertório do avô, um dos maiores compositores brasileiros. Os clássicos, claro, estarão no repertório. São canções como Águas de Março, Corcovado, Samba do Avião, Wave e Garota de Ipanema. Hoje (5), 20h e 22h. Blue Note. Av. Paulista, 2.073, 2° andar, Metrô Consolação. R$ 160. bit.ly/showdanieljobim

Da live para o palco

Durante a quarentena, o cantor Pedro Mariano criou o projeto A2, no qual, acompanhado pelo guitarrista Conrado Goys, ele canta músicas que fizeram parte de sua formação musical, como Oceano, de Djavan, Adivinha o que, de Lulu Santos, e Mania de Você, de Rita Lee e Roberto de Carvalho. Pedro também cantará sucessos que acumulou ao longo de 25 anos de carreira. Hoje (5), 21h. Teatro Bradesco. R. Palestra Itália, 500. Perdizes. R$ 40/R$ 80. bit.ly/showpedromariano

Batuque no Centro

O cantor e compositor Douglas Germano, que ganhou notoriedade após a cantora Elza Soares gravar seu samba, Maria da Vila Matilde, se junta ao grupo Batuqueiros e Sua Gente para lançar seu novo projeto, Partido Alto. Como o nome indica, são músicas trazem no DNA o estilo derivado do samba. Entre as canções, que têm como tema principal o cotidiano e a resistência do povo brasileiro, estão Capitão do Mato e Cara ou Coroa. Hoje (5) e sáb. (6), 22h. Casa de Francisca. R. Quintino Bocaiúva, 22, Sé. R$ 62. bit.ly/showdouglasgermano

O som do paredão

A dupla sertaneja Israel & Rodolffo, dona do hit Batom de Cereja, sucesso no BBB 20, faz apresentação em que canta ainda outros sucessos de carreira, entre eles, Só de Sacanagem, Coração Traumatizou e Fala na Minha Cara. Sáb. (6), 23h30. Villa Country. Av. Francisco Matarazzo, 774, Pq. da Água Branca. R$ 90/R$ 2.100. bit.ly/showisraelerodolffo

Montagem inédita

Com direção musical do maestro americano Ira Levin e direção cênica de Alexandre Del Farra, a ópera Os Sete Pecados Capitais, de Kurt Weil, com libreto de Bertold Brecht, é um balé cantado que conta a história de Anna, nascida em uma família da Louisiana, que migra para a cidade grande a fim de ganhar dinheiro para construir uma casa para seus pais. A obra é composta por um prólogo, um epílogo e sete cenas, cada uma delas dedicada a um pecado capital – representados por ritmos diferentes. Estreia hoje (5). 4ª a sáb., 20h; dom., 17h. Theatro São Pedro. R. Barra Funda, 161, Barra Funda. R$ 80. Até 14/11. bit.ly/operasetepecados

Teatro

Vida de casal

Com montagem do Grupo Tapa, De Todas As Maneiras Que Há De Amar, peça do dramaturgo americano Edward Albee, mostra relação de um casal, com uma longa vida em comum, que, ao fazer um balanço da vida, revisita alegrias, tristezas e até momentos de tensão no relacionamento. Os protagonistas são interpretados pelos atores Clara Carvalho e Brian Penido. A direção é de Eduardo Tolentino de Araujo. Estreia hoje (5). Teatro Aliança Francesa. R. General Jardim, 182, Vila Buarque. 6ª e sáb., 20h. dom., 17h. R$ 60. Até 5/12. bit.ly/teatrodetodasasmaneiras

Sonho de liberdade

Em Sueño, um grupo de teatro ensaia a peça Sonho de uma Noite de Verão, de Shakespeare, no Chile, em 1973, mas a estreia é impedida de acontecer por conta da ditadura militar que se instalou no país. Vine, um dos atores, foge da perseguição política e é separado de sua família. Nos anos 1990, ele volta ao país para tentar montar a peça e se reencontrar com a esposa. No elenco, dirigido por Newton Moreno, estão nomes como Denise Weinberg, Leopoldo Pacheco e Paulo de Pontes. Estreia hoje (5). 3ª a dom., 18h. Teatro João Caetano. R. Borges Lagoa, 650, V. Clementino. Grátis (retirar ingresso na bilheteria 1 hora antes). Até 5/12.

Drama clássico

Com direção de Gabriel Villela, a peça Proto-Henrique IV, do dramaturgo italiano Luigi Pirandello, tem adaptação centrada em dois personagens, o protagonista e sua amada, Matilde, ambos interpretados pelo ator Chico Carvalho. Ao transitar entre a lucidez e a loucura, o espetáculo revela a vulnerabilidade do ser humano quando Henrique IV, recuperado de uma perda de memória, percebe que não tem uma vida real para retomá-la. A peça, online, será transmitida diretamente do palco do Teatro Ruth Escobar. Estreia hoje (5). 6ª a dom., 20h. Grátis. bit.ly/pecahenriqueiv

Alegria de viver

Com Carmo Dalla Vecchia, Janaina Bianchi, Keila Bueno, Paula Capovilla, Ton Prado, Fred Silveira e Miguel Briamonte, o musical Forever Young volta a São Paulo para uma curta temporada. No espetáculo, os atores representam a si mesmo no futuro e, quase centenários, mostram que é possível levar a vida cantando e se divertindo. Além do hit que dá nome ao musical, eles cantam músicas como Love Rock and Roll, Smells Like a Teen Spirit, I Will Survive, I Got You Babe e Satisfaction, Do Leme ao Pontal e Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás. A direção é de Jarbas Homem de Mello. Reestreia hoje (5). 6ª e sáb., 20h30; dom., 18h. Teatro Liberdade. R. São Joaquim, 129, Liberdade. R$ 70/R$ 130. Até 14/11. bit.ly/pecaforever

Dores de amor

A Cia Empório de Teatro Sortido comemora 10 anos do espetáculo Música para Cortar os Pulsos, que conta, por meio de música, três história diferentes: a de Isabela, que foi abandonada, a de Felipe, que está em busca de um amor, e do seu amigo Ricardo, que está apaixonado por ele. O texto e direção são de Rafael Gomes. Em 2019, a peça deu origem ao filme Música para Morrer de Amor. Reestreia hoje (5). 6ª e sáb., 20h; dom., 18h. Teatro Vivo. Av. Dr. Chucri Zaidan, 2.460, Morumbi. R$ 60. Até 12/12. bit.ly/pecacortarospulsos

Última temporada

Dogville, adaptação teatral do filme de Lars von Trier dirigida por Zé Henrique de Paula que estreou em 2018, fez sua última temporada, desta vez em formato virtual, com transmissão direta do palco do Teatro Faap. A história se passa em um vilarejo fictício no alto de uma montanha onde moram poucas famílias. A rotina do local é alterada quando a forasteira Grace, personagem de Mel Lisboa, chega ao local para se esconder de uma quadrilha de gangsteres. No elenco ainda estão nomes como Alexia Dechamps e Blota Filho.  Reestreia hoje (5). 6ª, sáb. e dom., 20h. R$ 30. bit.ly/pecadogville

Longe de casa

Escrita e protagonizada pelo ator Eduardo Mossri, a peça Cartas Libanesas – A Imigração na Formação do Brasil, conta a história de Miguel, um jovem libanês que vem ao Brasil para tentar ganhar a vida e voltar à sua terra natal, onde deixou a esposa grávida. Nesse meio tempo, ele precisa enfrentar o preconceito e a saudade da família. O espetáculo será apresentado em formato virtual, previamente gravado. Reestreia hoje (5).  On-line. 6ª a dom., (pode ser assistido a qualquer horário).  Grátis. Até 21/11. bit.ly/pecacartaslibanesas

Ao nosso redor

Entre, peça de Eloisa Elena, mostra o encontro de três irmãos que precisam organizar a festa de bodas de prata de seus pais. No apartamento vizinho, uma série de acontecimentos afeta a relação entre eles e temas como o patriarcado vão sendo colocados em discussão. Com Alexandre Cioletti, Cláudio Queiroz e a própria Eloisa Elena no elenco, a peça levante o debate sobre a violência contra a mulher. Sáb. (6), 19h e dom. (7), 18h. Teatro Flávio Império. R. Prof. Alves Pedroso, 600, Cangaíba. Grátis (retirar ingresso na bilheteria 1h antes).

Para rir

Na comédia Um Casamento Feliz, Henrique, papel do ator Fabio Villa Verde, é um solteirão convicto que, para colocar a mão na herança de uma tia, terá que passar pelo menos um ano casado. Para tentar solucionar a questão, seu advogado o convence a se casar com seu melhor amigo hétero. A direção é de J.R Deville. Reestreia hoje (5). Teatro São Cristovão. R. Cap. Pacheco e Chaves , 313, Mooca.  6ª e sáb, 20h30; dom., 18h30. R$ 90/R$ 120. Até 12/12. bit.ly/teatrocasamento

Exposição

Novo espaço

O Edifício Vera, localizado no centro da cidade de São Paulo, recebe pela primeira vez, após passar por uma obra de restauração, uma exposição. Trata-se da coletiva Tudo de Novo Vira Começo, com curadoria de Carolina Mikoszewski e participação de 13 artistas, entre eles, Adriana Amaral, Carolina Colichio, Elcio Miazaki, Gustavo Prata e Yohana Oizumi. A mostra é resultado de uma residência artística que começou de forma virtual cuja principal abordagem é a memória da região central da capital. Inauguração sáb. (6). 2ª a 6ª, 11h/17h (mediante agendamento prévio pelo whatsApp (11) 99902-4477); sáb., 11h/17h (sem necessidade de agendamento). Grátis. Até 18/12.

Arte urbana

Depois de oito edições no Rio, a Arte Cor - festival de arte urbana - desembarca em São Paulo dessa sexta (5) até domingo (7). A programação, gratuita, ocorre das 14h às 22h em dois locais: na Casa Natura Musical (R. Artur de Azevedo, 2.134, Pinheiros) e no Selina Madalena (Rua Aspicuelta 237/245, Alto de Pinheiros). Na programação, diálogos, palestras e atrações musicais. Grátis, com ingresso retirado antecipadamente pelo Sympla.

Unidos pela arte

A exposição Helena e Riokai: entre Brasil e Japão, Paris reúne pinturas, desenhos e álbum de fotografias do casal Helena Pereira da Silva (1895 -1966) e Riokai Ohashi (1895-1943). Ela, brasileira, com obras que trazem motivos tradicionais, como paisagens, retratos e naturezas-mortas. Ele, japonês, com quadros que buscaram a ponte entra as tradições do oriente e a cultura de vanguarda europeia do século 20. A curadoria é de Madalena Hashimoto Cordaro e Michiko Okano. Inauguração: 2ª (8). 2ª a 6ª, 14h/19h; sáb., 11h/17h. Galeria Arte132. Av. Juriti 132, Moema. Grátis. Até 30/12.

De todas as cores

Com curadoria de Marcello Dantas, exposição coletiva Color Bind reúne obras de Felipe Góes, Fernanda Figueiredo, Isabelle Borges, Patricia Carparelli e Shizue Sakamoto para, a partir das cores, revelar relações poéticas e distintas entre elas. Para estabelecer esse paralelo, as obras foram analisadas digitalmente e depois comparadas à sequência da escala Pantone, sistema globalmente aceito de identificação e sequenciamento de cores, para só depois serem dispostas no espaço expositivo. Inauguração: 5ª (11). 2ª a 6ª, 11h/19h; sáb., 11h/15h (fecha domingo).  Galeria Kogan Amaro. Al. Franca, 1.054, Jd. Paulista. Grátis. Até 19/12.

Pelas formas

Com obras híbridas que misturam cenografia, pintura e fotografia, Felice Varini, artista suíço radicado em Paris, faz sua primeira exposição individual no Brasil. Com curadoria do francês Franck Marlot, e quatro instalações inéditas, desenvolvidas previamente por computação gráfica, a mostra vai ocupar espaços do Instituto Artium - fachada exterior e três salas expositivas. O objetivo é dar ao visitante a sensação de que as obras se espalham pelo local. Inauguração: 5ª (11). 3ª a dom., 9h/18h. Instituto Artium. R. Piauí, 874, Higienópolis. Grátis. Até 25/1/22.

Tudo o que sabemos sobre:
exposiçãoteatroAna Carolina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.