Amy Winehouse é acusada novamente de agressão

A cantora britânica Amy Winehouse foi acusada hoje de agredir o diretor de um teatro na Inglaterra, segundo informações da polícia local. A corporação não forneceu mais detalhes sobre o incidente, mas a mídia britânica divulgou que a cantora teria dado socos no diretor de um teatro depois de interromper uma apresentação de "Cinderela", no sábado. Amy Winehouse compareceu à delegacia voluntariamente, acompanhada de seu advogado.

AE, Agencia Estado

23 de dezembro de 2009 | 18h33

De acordo com a polícia, a cantora é acusada de crime contra a ordem pública e agressão. Amy deixou a delegacia após pagar fiança e agora terá de comparecer perante um juiz no próximo dia 20. A cantora ganhou cinco Grammy Awards com o álbum "Back to Black", de 2006, o qual vendeu mais de 10 milhões de cópias. No entanto, sua conturbada vida pessoal tem ofuscado a carreira musical. Ela já se envolveu em várias outras brigas e prisões. Recentemente, ela terminou o casamento de dois anos com Blake Fielder-Civil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.