Amy Winehouse aparece morta com tiro em exposição em NY

Artista italiano Marco Perego é o autor da obra de tamanho real que tem preço estimado de US$ 120 mil

Efe,

11 de novembro de 2008 | 12h12

Uma galeria de arte de Nova York mostrará a partir da próxima sexta-feira, 14, uma escultura em tamanho real da cantora britânica Amy Winehouse, na qual ela aparece assassinada com um tiro na cabeça e sobre uma poça de sangue. Veja também:Amy Winehouse fará show no Brasil em marçoAmy Winehouse se nega a pagar reabilitação de marido "Queremos fazer com que uma situação impossível seja completamente crível para o espectador", afirmou na segunda, 10, à Agência Efe Bill Powers, um dos donos da Half Gallery, situada no bairro de Lower East Side de Manhattan, que deve manter a montagem até o final de janeiro. Powers disse que o preço estimado da obra do artista italiano Marco Perego é de US$ 120 mil e que consiste em uma réplica "extremamente real" da polêmica cantora britânica, de 25 anos, que ficou mundialmente famosa com o álbum Back to Black e com a música Rehab. Na mesma composição de Amy, outra personalidade que aparece é o escritor americano William Burroughs, sentado em uma cadeira, com uma escopeta em cima das pernas e observando fixamente a cantora morta. Na vida real, o escritor matou acidentalmente a esposa com um tiro na cabeça em uma festa no México em 1951. Ao apresentar a criação, o site da galeria mostra um trecho da montagem e escreve embaixo: "A verdade são todas estas coisas. A verdade não é nenhuma destas coisas. A verdade é só alguma destas coisas". A escultura é "um estranho tributo" à cantora, explicou Powers, mas o próprio Perego disse que refletia Amy como a vítima de um jogo entre bêbados que acabou mal.

Tudo o que sabemos sobre:
Amy Winehouse

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.