Amy sem drogas no dia da morte

Exames toxicológicos apontaram que a cantora britânica Amy Winehouse não tinha drogas ilegais em seu organismo quando morreu. A informação foi divulgada ontem pela família da artista. As análises revelaram a "presença de álcool", mas ainda não é possível determinar se este foi um fator que contribuiu para a morte da cantora, no mês passado. Amy Winehouse foi encontrada morta em sua casa em Londres, no dia 23 de julho, aos 27 anos. Uma autópsia inicial não conseguiu determinar a causa da morte. Segundo o porta-voz Chris Goodman, a família aguarda o resultado de uma investigação forense, prevista para outubro.

AP, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.