Amsterdã vai expor crânio com diamantes de Damien Hirst

Peça cravejada com 8.601 diamantes será exposta no Rijksmuseum por seis semanas, a partir de 1.º de novembro

Reuters,

26 Agosto 2008 | 12h16

O crânio humano cravejado com 8.601 diamantes criado por Damien Hirst será exposto em um museu de Amsterdã em novembro. Intitulada For the Love of God (Pelo amor de Deus), a obra foi apresentada pela primeira vez no ano passado na galeria White Cube, em Londres, e mais tarde vendida a um grupo de investimentos anônimo. Ela foi vendida por US$ 100 milhões, mas foi uma transação particular, e o fato de Hirst fazer parte do grupo de investidores que a compraram suscitou perguntas quanto a seu valor real. Envolto em uma camada de platina e recoberto de diamantes, o crânio será exposto no Rijksmuseum de Amsterdã por seis semanas, a partir de 1.º de novembro, antes de embarcar em uma turnê pelo mundo, disse o museu. Hirst, cujas outras obras incluem animais apresentados em vitrines e uma vaca conservada em formol, vai leiloar trabalhos novos em setembro, em leilão organizado pela casa Sotheby's.

Mais conteúdo sobre:
Damien Hirst

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.