Amsterdã será a Capital Mundial do Livro em 2008

A cidade de Amsterdã foi escolhida a Capital Mundial do Livro para o ano de 2008, informou nesta terça-feira a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). Amsterdã é a oitava cidade designada a Capital Mundial do Livro, depois de Madri (2001), Alexandria (2002), Nova Déhli (2003), Amberes (2004), Montreal (2005), Turin (2006) e Bogotá (2007). O comitê de seleção contou este ano com a participação da representante da União Internacional de Editores (UIE) Ana María Cabanellas e seus colegas da Federação Internacional de Livrarias (FIL) Francoise Dubruille e da Federação Internacional das Associações de Bibliotecários e Bibliotecas (IFLA) Peter Lor, assim como Georges Poussin em nome da UNESCO. Na opinião do comitê, a escolha de Amsterdã se distinguiu "não somente pela qualidade e diversidade de seu programa de promoção do livro, mas também por seu caráter internacional e por sua ativa participação prevista de protagonistas locais, nacionais e internacionais do setor público e privado do livro". Amsterdã prevê aproximadamente 30 eventos, "muitos deles com envergadura internacional". A cidade vai promover conferências sobre assuntos como o direito do autor, a edição de livros científicos, a intelectualidade na criação literária e os livros para a infância, vai inaugurar novas bibliotecas e centros culturais e organizar seminários e atos criativos e festivos, como um desfile de máscaras dedicado a protagonistas da literatura juvenil.A cada ano, a UNESCO e as três organizações profissionais internacionais do setor do livro e edição representadas no comitê elegem uma cidade como a Capital Mundial do Livro. A iniciativa é da UNESCO, que visa promover o livro e leitura pelo mundo, segundo destacou a organização em um comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.