Amos Oz pede para que ameaças do Irã sejam levadas a sério

Para escritor israelense, palavras ditas pelo presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, 'não podem ser aceitas'

Ansa,

27 de junho de 2008 | 15h38

As ameaças a Israel feitas pelo presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, devem ser levadas "muito a sério" e "não podem ser aceitas", disse nesta sexta-feira, 27, o escritor israelense Amos Oz. Em uma reunião com a imprensa em Milão, o escritor disse que "os israelenses, desde o início, viveram constantemente sob a ameaça de destruição. As palavras de Ahmadinejad não podem ser aceitas". Oz considerou "inútil" um ataque contra os locais onde o Irã desenvolve sua tecnologia nuclear, como haviam sugerido funcionários do governo de Tel-Aviv. "De qualquer maneira, dentro de 15 anos qualquer país que quiser conseguirá ter acesso à tecnologia nuclear e viveremos em um mundo de dissuasão mútua", sustentou. Ahmadinejad disse que o Estado de Israel será "varrido do mapa" e considerou Tel-Aviv um "regime sionista criminoso e terrorista". Funcionários israelenses advertiram, por sua vez, a possibilidade de atacar locais nucleares iranianos para deter o desenvolvimento de seu projeto, ao qual os Estados Unidos e países europeus atribuem, sem provas concretas, objetivos militares.

Tudo o que sabemos sobre:
Amos OzIrãIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.