Amorim deve reforçar time da Record

A Rede Record vem gradativamente mudando sua cara, com novos contratados e reformulações na grade. E agora demonstra interesse pela contratação do jornalista Paulo Henrique Amorim, que atualmente se encontra em fase de desligamento da TV Cultura. Paulo Henrique Amorim deve estrear programa novo na Record a partir de agosto, às 23h30.Atualmente, Amorim ancora o jornalístico Conversa Afiada, da TV Cultura, às 21h30. Mas, segundo informações do departamento de jornalismo da emissora, seu contrato termina no final de julho.A Cultura confirma a saída do jornalista. "Amorim já havia sido convidado pela Record antes", informa o departamento de jornalismo da emissora. "Fizemos um acordo com o Paulo Henrique Amorim. Ele vai tirar férias a partir de hoje e, quando retornar, seu contrato será rescindido e, provavelmente, ele deve se transferir para a Record.""Ele deve ter recebido um convite melhor" é o motivo que a emissora alega para a partida de Amorim da TV Cultura, emissora com a qual trabalha desde setembro de 1999, quando estreou ali seu programa, cujo enfoque principal é a análise de fatos econômicos. Segundo a emissora, o Conversa Afiada permanecerá na grade, mesmo sem o comando de Paulo Henrique Amorim. O enfoque e o conteúdo serão iguais. E está sendo procurado um novo âncora. O nome mais cotado, até o momento é Luiz Nassif.A Rede Record, que acaba de reformular sua grade e promete estrear o game show Roleta Russa em agosto (resultado de sua parceria com a Columbia Tristar), ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto, mas diz ter muito interesse em ter o ex-correspondente da Globo em Nova York como parte de seu time de jornalistas, do mesmo modo que Amorim."Há interesse das duas partes", revela fonte da alta cúpula do jornalismo da emissora de Edir Macedo. "Quando voltar de sua viagem, nos entregará uma proposta." A idéia da Record é de manter o jornalista em seu estilo. "O programa que temos em mente será mais ou menos na mesma linha do que ele já apresenta", comenta um diretor da emissora, que prefere não se identificar. "Mas terá também resumo do dia, entradas ao vivo de Brasília, com muita análise e interpretação, bem no estilo do Paulo Henrique Amorim."O jornalista prefere manter uma postura discreta em relação ao assunto, até que algum proposta se concretize de fato. "Está tudo nas mãos do meu advogado. Ainda tenho contrato em andamento com a Cultura, e estou indo viajar. Não posso falar sobre o assunto."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.