Amigos lembram perfil "instigante" e "irriquieto" de Avancini

Amigos de Walter Avancini tentavam consolar-se hoje da morte do diretor, aos 66 anos, no Rio, vítima de uma insuficiência respiratória decorrente de uma patologia na próstata. O autor de A Padroeira, Walcyr Carrasco, conheceu o diretor Walter Avancini quandofazia, para a extinta TV Manchete, a novela Xica da Silva. Depois, adupla realizou, na Globo, O Cravo e a Rosa. "Minha carreira se divideentre antes e depois do Avancini", afirmou. "Ele era instigante, abriuminha cabeça para inovações", continuou. "Aprendi muito com ele e jáestava muito sentindo falta do amigo."Carrasco contou que, na última vez que falou com Avancini, um poucoantes da última internação, os dois conversaram sobre projetos quegostariam de realizar na TV, além de uma viagem. Eles pretendiamvoltar a Las Vegas, nos EUA. "Passamos uma semana lá e foi ótimo porqueganhamos muito dinheiro no caça-níqueis", lembrou o escritor. "Pagamosnossa viagem com esse dinheiro e ainda comíamos caviar todos os dias",continuou. "Agora, rezo para que ele seja bem acolhido pela nossapadroeira lá em cima".O diretor da GloboFilmes Daniel Filho considera Avancini "um dos maissérios realizadores da TV brasileira". "Aprendi muito com ele", contou.Como ator, Daniel foi dirigido por Avancini na novela A Grande Viagem,exibida pela TV Excelsior. Anos depois, já na Globo, Daniel Filho levouAvancini para a emissora e os dois realizaram vários programas juntos,sempre com Daniel na condição de produtor. "Ele nunca foi umpau-mandado. Quando discordávamos, discutíamos muito, maspara encontrar a luz e não as trevas."Sobre a suposta rivalidade entre os dois, Daniel disse que tudo nãopassava de fofocas. "Éramos como Emilinha e Marlene e juntos sabíamosque éramos fortes", afirmou. Ele era irriquieto e politicamente bemcolocado."Avancini era tido como o terror dos atores, tamanho seu nível deexigência. Daniel Filho disse que os atores que não decoravam o textoou que chegavam atrasados teriam motivos para ficar traumatizados comAvancini. "Quem é dedicado e profissional gostava de trabalhar comele."Taís Araújo que o diga. Ela mal iniciava na carreira quando foiescalada por avancini para protagonizar a novela Xica da Silva. "Eleme ensinou tudo que eu sei e por isso devo muito a ele", disse."Felizmente, tive o prazer e a honra de ser, mais do que dirigida,conduzida por ele em todos os aspectos da minha carreira", continuou."Perdi meu mestre."

Agencia Estado,

26 de setembro de 2001 | 18h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.