Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Amigos e personalidades lamentam morte de Elke Maravilha

Atriz morreu na madrugada desta terça-feira, 16, aos 71 anos, no Rio de Janeiro

Redação, O Estado de S. Paulo

16 de agosto de 2016 | 09h04

A atriz Elke Maravilha morreu, aos 71 anos, na madrugada desta terça-feira, 16, no Rio. Ela estava internada na Casa de Saúde Pinheiro Machado, zona sul da cidade, desde julho, em coma induzido, após cirurgia de úlcera.

Amigos e personalidades lamentam a morte da atriz que nasceu na Rússia e veio ao Brasil com seis anos.

Leandro Karnal, historiador

"Conheci Elke Maravilha no Rio de Janeiro. Ela assistiu a uma aula minha e saímos duas vezes para jantar. Era culta, poliglota, uma alma sensível sob uma fantasia divertida e extravagante. Vivia tudo com fogo e ímpeto. Falava com criatividade sobre literatura russa, alemã, francesa, filmes pornôs, Chacrinha, preconceito e tantas coisas. Lamento sua morte."

Eduardo Suplicy, político

"Recebi, com muito pesar, a notícia da morte da atriz Elke Maravilha. Russa radicada no Brasil desde a infância, ela fez mais do que filmes, peças teatrais e novelas. Elke foi presa durante o regime militar e lutou por diversas bandeiras, dentre elas a de garantias dos direitos LGBT. Sua alegria e seu espírito libertário sempre estarão conosco!"

Luana Piovani, atriz 

"Elke Maravilha.. grande mulher, grande exemplo e apátrida, que honra tive em representa-lá... Descanse em paz." 

Sonia Abrão, apresentadora

"Morre Elke Maravilha!!! Difícil de acreditar!" 

Wanessa Camargo, cantora

"Existem pessoas que sentimos como eternas nesse mundo, e com certeza em meu coração Elke Maravilha será! O mundo fica menos colorido hj! Essa vai fazer falta! Única! Simplesmente Elke!

Tudo o que sabemos sobre:
Elke Maravilha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.