Amiga de Paris Hilton é declarada persona non grata na África do Sul

Jennifer Rovero foi flagrada em posse de substância ilegal após o jogo entre Brasil e Holanda

Associated Press

03 de julho de 2010 | 12h34

PORT ELIZABETH, África do Sul - A modelo, atriz e ex-coelhinha da Playboy Jennifer Rovero, que foi condenada por posse de maconha enquanto acompanhava a socialite norte-americana Paris Hilton em um jogo da Copa do Mundo, foi declarada persona non grata na África do Sul.

 

O porta-voz do Departamento de Imigração sul-africano, Ronnie Mamoepa, disse neste sábado, 3, que Rovero recebeu um prazo de duas semanas para deixar a África do Sul e não poderá voltar ao país por dois anos.

 

"Estamos dizendo que ela deve ir", disse Mamoepa para a Associated Press. O funcionário sul-africano ressaltou que Rovero foi encontrada em posse de substância ilegal e foi condenada por um tribunal local. "Então, devemos agir."

 

Paris Hilton e Rovero foram presas logo após o jogo entre Brasil e Holanda nesta sexta-feira, 2, por suspeita de possessão de maconha. A socialite foi liberada sem acusações, enquanto Rovero "admitiu estar em posse de Cannabis e se declarou culpada", segundo um porta-voz da polícia local. A ex-coelhinha da Playboy, de 31 anos, foi condenada a pagar uma fiança de US$ 130 ou ficar 30 dias na cadeia.

 

Após o episódio, Hilton escreveu em seu Twitter: "Há um monte de rumores loucos correndo por aí. Só quero que vocês saibam a verdade. Tudo está completamente bem. Eu não fui presa nem acusada, porque não fiz nada."

Mais conteúdo sobre:
ParisHiltonAfricaCopamaconha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.