Amal Alamuddin Clooney volta ao trabalho na Grécia após casamento

A advogada de direitos humanos Amal Alamuddin Clooney, que casou com o ator George Clooney no mês passado, viajará a Atenas para assessorar o governo grego na sua luta para repatriar as antigas estátuas Elgin da Grã-Bretanha.

REUTERS

09 de outubro de 2014 | 21h43

Alamuddin, nascida no Líbano e que se casou com Clooney em Veneza em uma cerimônia repleta de estrelas de Hollywood, se reunirá com o primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, e o ministro da Cultura, Konstantinos Tasoulas, junto ao seu chefe Geoffrey Robertson, disse a Doughty Street Chambers nesta quinta-feira.

"Foi pedido ao senhor Robertson e à senhora Clooney originalmente que assessorem o governo grego sobre este tema em 2011. Ambos manterão uma série de reuniões com autoridades do governo durante sua estadia", disse a agência em um comunicado.

Os advogados estarão em Atenas de 13 a 16 de outubro.

As estátuas são antigas esculturas gregas levadas a Londres após serem retiradas de Acrópole, em Atenas, por um aristocrata britânico, Lord Elgin, quando a capital grega se encontrava sob o controle do Império Otomano no século 19.

A Grécia tentou a repatriação do Museu Britânico durante décadas, mas não conseguiu.

Os membros do conselho de administração do museu defendem que as estátuas de mármore pertencem legalmente à instituição. A Grécia alega que já não se trata de propriedade e que aceitará as obras de volta como um empréstimo permanente.

Para isso, o governo grego primeiro deverá renunciar à sua reclamação, diz o museu.

Alamuddin Clooney, que mora na Grã-Bretanha, representou a ex-primeira-ministra ucraniana Yulia Tymoshenko na Corte Europeia de Direitos Humanos e o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, em processos de extradição.

Ela também assessorou o secretário-geral da Organização das Nações Unidas Kofi Annan sobre o conflito na Síria.

(Reportagem de Ahmed Aboulenein)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEALAMUDDINCLOONEY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.