Altar barroco vai ou não vai para NY

A Justiça Federal de Pernambuco decide na quinta-feira sobre a ida ou não de um altar barroco brasileiro a Nova York. O altar, pertencente ao Mosteiro de São Bento de Olinda, é a peça central da exposição que o Museu Guggenheim de Nova York abrirá no dia 20.A decisão de impedir a ida do altar-mor partiu do juiz da 1.ª Vara Federal, Roberto Wanderley Nogueira, atendendo a um pedido do Ministério Público Federal, e foi referendada um dia depois, pelo Tribunal Regional Federal. O juiz Nogueira alegou problemas com o seguro da obra - que já foi regularizado - e também aceitou os argumentos de que a atual situação de Nova York representa risco para a peça."O altar é o eixo central da exposição, segundo o conceito do arquiteto Jean Nouvel, e sua ausência vai inviabilizar a mostra da maneira como ela foi pensada", afirmou Pedro Paulo Sena Madureira, diretor da BrasilConnects, empresa responsável pela exposição no Brasil.Diversas autoridades de Pernambuco, como o prefeito do Recife, João Paulo (PT), a prefeita de Olinda, Luciana Santos (PC do B), o vice-presidente Marco Maciel e até mesmo os religiosos beneditinos do Mosteiro de Olinda estão empenhados na liberação da obra. Três recursos judiciais foram impetrados, um deles do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)."Com ou sem guerra nos Estados Unidos, o altar ruiria" disse dom Bernardo Alves, prior da basílica do mosteiro, ao diário "Jornal do Commercio", do Recife. Segundo dom Bernardo, não fosse a ação conjunta do Guggenheim e da BrasilConnects, o altar não teria sido restaurado nem sequer poderia participar de qualquer exposição, já que seu estado anterior era crítico.A exposição do Guggenheim, intitulada Brazil - Body and Soul, já foi postergada três vezes. Em anúncio nos jornais esta semana, a BrasilConnects divulgou a data do dia 20 como sendo a nova abertura.O altar-mor foi dividido em 53 partes para ser transportado para Nova York. Com a proibição do embarque, parte das peças continua no aeroporto do Recife e a outra parte no mosteiro, aguardando a decisão final.No Guggenheim, o altar fica suspenso por estrutura de aço e ferro no centro do vão do museu da Quinta Avenida. "Percorrendo a exposição, de praticamente todos os pontos do museu você verá o altar", diz Madureira, da BrasilConnects.

Agencia Estado,

02 de outubro de 2001 | 16h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.