Alinne Moraes entra para salvar vilão em 'Duas Caras'

Atriz entra em cena na pele de uma museóloga para regenerar Marconi Ferraço (Dalton Vigh)

AE, Agencia Estado

16 de outubro de 2007 | 13h14

Se existe uma mulher capaz de regenerar Marconi Ferraço (Dalton Vigh), o vilão de Duas Caras, da Globo, é Alinne Moraes. Ou melhor, Maria Sílvia Pessoa de Moraes Barreto, personagem da atriz na novela das nove de Aguinaldo Silva. A museóloga entra em cena para humanizar o vigarista, tarefa que nem a mocinha Maria Paula (Marjorie Estiano) conseguiu cumprir.Após uma temporada de estudos na Europa, Maria Sílvia desembarca no Rio de Janeiro por conta de uma tragédia, a morte do pai, João Pedro (Herson Capri), vítima de uma bala perdida durante um passeio no circo com a amante, Célia Mara (Renata Sorrah)."Sílvia é uma garota sofisticada, morou dez anos em Paris. Quando volta para casa, entende que tem de fazer um curso intensivo sobre o Brasil para se acostumar com a cultura e as pessoas do País novamente", antecipa Alinne.Em meio à perda e uma crise familiar - a mãe, Branca (Suzana Vieira), não digere a traição que foi parar na primeira página dos jornais e quer obrigar a herdeira a assumir os negócios da família -, a jovem cruza com o vilão.Marconi tenta tirar proveito da fragilidade da personagem, como fez com Maria Paula no passado, mas o plano não sai como imagina. "No começo ela resiste, mas acaba gostando dele. Os dois se envolvem e a relação vai pegá-lo de surpresa. Pela primeira vez, ele vai se apaixonar perdidamente por uma mulher", conta a atriz.A força do amor - recurso mais que batido na teledramaturgia, mas ainda eficiente - inspira a regeneração de Marconi. A rotina do futuro casal, contudo, não será das mais fáceis. As informações são do Jornal da Tarde

Tudo o que sabemos sobre:
Alinne Moraes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.