Algum Picasso falso por aí? Polícia austríaca busca vítimas de fraude

Os amantes da arte que suspeitam ter comprado telas falsas de Pablo Picasso devem entrar em contato com a polícia austríaca, que busca vítimas de uma gangue sérvia especializada em falsificação de obras de arte.

REUTERS

16 de setembro de 2014 | 12h40

O grupo operava a partir de uma café em Viena, oferecendo aos clientes diversas obras de Picasso falsas, acompanhadas de certificados de autenticidade forjados, disse a polícia da capital austríaca nesta terça-feira.

Eram cobrados 300 mil euros (388,4 mil dólares) por obra.

A gangue foi presa neste ano, disse o comunicado da polícia, mas não ficou imediatamente claro quantas pessoas devem ter caído no golpe.

(Reportagem de Shadia Nasralla)

Tudo o que sabemos sobre:
ARTEPICASSOFRAUDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.