Alexander Solzhenitsyn internado após crise de pressão alta

O escritor russo Alexander Solzhenitsyn teve uma crise de pressão alta, aos 84 anos, e foi hospitalizado em Moscou. A informação foi dada hoje por uma porta-voz da Fundação Solzhenitsyn, que não precisou o dia em que o autor foi internado. Solzhenitsyn tornou-se mundialmente conhecido por suas críticas ao regime comunista, em especial às prisões de dissidentes. Nascido em 1918, em Rostov, foi preso pela primeira ainda em 1945, logo após o final da Segunda Guerra Mundial ? na qual lutou no Exército soviético contra os nazistas -, acusado de ter feito críticas a Stálin. Autor de Um Dia na Vida de Ivan Denissovitch, baseado na história de um companheiro do campo de trabalhos forçados, e de Pavilhão de Cancerosos e Arquipélago Gulag, caudalosos relatos sobre as prisões para onde eram levados os dissidentes do regime comunista, ele ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 1970. Solzhenitsyn passou duas décadas no exílio nos Estados Unidos, e retornou a seu país natal em 1994, após o fim do comunismo. Nunca abandonou a veia rebelde: é um impiedoso crítico da forma como a Rússia fez a transição para o capitalismo. Recentemente, publicou dois volumes sobre as relações entre a Rússia e os judeus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.