FOTO TIAGO QUEIROZ / ESTAD?O
FOTO TIAGO QUEIROZ / ESTAD?O

Alesp aprova projeto que acaba com meia-entrada em São Paulo

Medida, que ainda precisa ser sancionada pelo governador, vale para eventos culturais e esportivos

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2021 | 08h39

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou um projeto de lei na noite de quarta-feira, 27, que põe fim na meia-entrada de eventos culturais e esportivos no estado de São Paulo. No texto, assinado pelo deputado Arthur do Val (Patriotas), a ideia é que não haja diferenciação na venda de ingressos para todas categorias com direito ao benefício, como estudantes ou idosos.

Cinemas, shows, exposições, jogos em estádios e afins, dessa maneira, passariam a cobrar um preço único pelo ingresso. No texto de do Val, ele diz que a meia-entrada passaria a valer para "todas as pessoas com idades entre 0 e 99 anos" ao ser o preço padrão cobrado pelas bilheterias. No entanto, não há garantias do setor de que o valor dos ingressos seja reajustado.

Agora, para as próximas semanas, o projeto aprovado em votação única deve seguir para sanção do governador, João Dória (PSDB).

Nas redes sociais, o deputado pelo Patriotas comemorou a aprovação do projeto pela Assembleia Legislativa de São Paulo.

Por meio das redes sociais, entidades estudantis já se posicionaram contra a medida. A União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes) disse, em sua conta oficial no Twitter, que "o estudante não se forma somente dentro de sala de aula, o acesso à cultura e ao lazer é fundamental na construção do cidadão".

Por fim, vale lembrar que o direito à meia-entrada é garantido por leis federais. A 12.933 de 2013, por exemplo, garante o benefício para estudantes e jovens, entre 15 e 29 anos, de baixa renda. O Estatuto da Juventude e o Estatuto do Idoso também garantem a meia-entrada em eventos culturais ou esportivos para estudantes e para pessoas acima de 60 anos, respectivamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.