Alemanha e Reino Unido perdem pontos no ranking de praias limpas

As praias da Alemanha, Reino Unido ePortugal foram as que mais caíram no ano passado no ranking daspraias mais limpas para os banhistas europeus, enquanto aHolanda novamente liderou a lista, segundo relatório da UniãoEuropéia divulgado nesta semana. Depois das praias holandesas, as mais bem situadas noranking foram as gregas e cipriotas. Ao todo, as praias da União Européia (UE) não estiveram tãolimpas em 2007 quanto em 2006. Cerca de 95 por cento delasforam consideradas aceitáveis -- uma queda de quase um pontopercentual. Mas menos países que antes tiraram suas praias do rankingpara evitar serem examinadas. O topo do ranking foi ocupado pela Holanda, onde a água emtodas as 86 praias testadas satisfez os critérios obrigatóriosde higiene pelo terceiro ano consecutivo. Em seguida vieram a Grécia, com 99,5 por cento, e Chipre,com 99 por cento das praias aprovadas. As maiores quedas de qualidade da água foram registradaspela Grã-Bretanha (queda de três pontos percentuais, para 96,5por cento), Portugal (queda de três pontos percentuais, para94,6 por cento) e Alemanha (queda de quatro pontos percentuais,para 93,7 por cento). Um diplomata britânico em Bruxelas disse que a queda nalimpeza foi causada em grande medida pelas piores enchentes dosúltimos 60 anos, que, no verão passado, provocaram derrame deágua de esgoto para o mar. A Romênia, testada pela primeira vez no ano passado, viu 20por cento de suas praias serem consideradas abaixo doscritérios mínimos de limpeza. O comissário de Meio Ambiente da UE, Stavros Dimas, disseque a Romênia e a Bulgária, também testada pela primeira vez eque teve índice de limpeza de 89,9 por cento, obtiveramresultados muito melhores que muitos países mais ricos da UEquando começaram a realizar os testes. Os países-membros da UE tiraram 143 praias, lagos e rios dalista de locais de banho examinadas, mas o número foi 44 porcento menor que o de locais vetados em 2006. Ao todo, os locais de banho marítimos na UE que satisfazemos critérios de higiene caíram quase um ponto percentual em2007 em relação a 2006, para 95,2 por cento. No caso dos rios elagos, os números foram 88,7 por cento aprovados em 2007,contra 88,8 por cento em 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.