Aldrich, Altman e até Almodóvar

Garota Boa de Bola

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2010 | 00h00

15H50 NA GLOBO

(Her Best Move). EUA, 2006. Direção de Norm Hunter, com Leah Pipes, Scott Patterson, Lisa Darr, Drew

Tyler Bell, Lalaine, Daryl Sabara.

Garota é incentivada pelo pai a se tornar jogadora de futebol. O problema é que, lá pelas tantas, ela se divide entre o sonho dele de vê-la participar da seleção dos EUA e seu desejo por rapazes, para os quais não tem tempo. Conseguirá a heroína perder a virgindade? Pois é disso, afinal, que se trata, embora esse American Pie às avessas esteja envolto em certo romantismo, próprio do gênero feminino. Direção e elenco são apenas médios. Reprise, colorido, 100 min.

Vera Cruz

22 H NA REDE BRASIL

(Vera Cruz). Estados Unidos, 1954. Direção de Robert Aldrich, com Gary Cooper, Burt Lancaster, Denise Darcel, Cesar Romero, George MacReady, Ernest Borgnine, Charles Bronson, Sara Montiel.

No México de 1860, dois pistoleiros/aventureiros escoltam condessa até a cidade de Vera Cruz. Sem saber, participam de uma operação para transportar ouro que será usado na derrubada do imperador Maximiliano. O grande Aldrich estava em princípio de carreira quando fez este western, seu segundo (após Apache/O Último Bravo, também com Burt Lancaster, no mesmo ano). Aldrich firmou sua reputação, mais tarde, como diretor de ação. Seus filmes vão muito além disso. Revelam uma visão do mundo, e do cinema. Reprise, colorido, 94 min.

Retratos da Ausência

23 H NA TV BRASIL

(Retratos de la Ausencia). Colômbia, 2010. Direção de Camila Marcela

Rodríguez Triana.

A emissora programa de novo o filme que anunciou na semana passada (e não exibiu). É um documentário sobre crianças do interior da Colômbia, criadas longe dos pais. Eles foram tentar as vida na capital, Bogotá, e as deixaram aos cuidados de parentes. Inédito, colorido, 52 min.

Má Educação

23H15 NA BAND

(La Mala Educación). Espanha, 2003. Direção de Pedro Almodóvar, com Gael García Bernal, Fele Martinez, Daniel Gimenez Cacho, Lluis Homar, Javier Cámara, Francisco Maestre.

O longa autobiográfico - em parte - de Almodóvar, que reflete sobre sua formação religiosa no internato e o homossexualismo, que começou na relação com um padre. Talvez pela falta de distanciamento para tratar de um assunto tão "íntimo", é o pior filme do grande diretor. Mas, claro, sendo de Almodóvar, tem de ter - e tem - cenas ótimas. Reprise, colorido, 108 min.

Intercine

2H15 NA GLOBO

A emissora exibe o preferido do público entre - Fogo no Céu, de Robert Lieberman, com D.B. Sweeney, Robert Patric, Craig Sheffer, Peter Berg e Henry Thomas, baseado na experiência supostamente real de um homem que teria sido abduzido no Arizona, em 1975; desaparecido durante cinco dias, ele voltou depois que os amigos o viram desaparecer num clarão de luz; e Contato Mortal, de Eric Karson, com Sho Kosugi como agente da CIA que tenta recuperar material de um avião que caiu no Mediterrâneo e tem de enfrentar espião russo; no papel do segundo aparece Jean-Claude Van Damme, ainda na primeira fase de sua carreira.

A Fortuna de Cookie

3H NA REDE BRASIL

(Cookie"s Fortune). Estados Unidos, 1998. Direção de Robert Altman, com Glenn Glose, Julianne Moore, Liv

Tyler, Chris O"Donnell, Patricia Neal, Charles S. Dutton, Ned Beatty.

A morte de uma dama sulista desencadeia verdadeira corrida a seu espólio. Como sempre, Altman solta a câmera entre diversos personagens, compondo um vasto painel sobre a cupidez, mas também a compaixão humanas. Mesmo sendo considerado um de seus filmes "menores", o cartaz da Rede Brasil tem um charme particular. O elenco ajuda, claro. Reprise, colorido, 117 min.

Amanhã

A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre - Será Que Ele É?, de Frank Oz, com Kevin Kline, Joan Cusack, Debbie Reynolds, Wilford Brimley, Matt Dillon, Tom Selleck, sobre homem que começa a duvidar da própria sexualidade, quando começa a circular na cidadezinha a versão de que é gay (EUA, 1996, fone 0800-70-9011); e Voo 93, de Peter Markle, com Jeffrey Nordling, Brennan Elliott, Kendall Cross, Ty Olsson, Colin Glazer e Laura Mennell, feito para a televisão, sobre o heroismo dos passageiros do voo que termi-nou não atingindo seu alvo, no 11 de Setembro (EUA, 2006,

fone 0800-70-9012).

TV Paga

Funny Lady

1 H NO TCM

(Funny Lady). EUA, 1975. Direção de Herbert Ross, com Barbra Streisand, James Caan, Omar Sharif.

Sequência de Funny Girl - Garota Genial, de William Wyler, que deu o Oscar para Barbra. Ela volta ao papel da comediante e cantora Fanny Brice, que reinou na Broadway nos anos 1920. A ênfase, aqui, está na heroína dividida entre dois amores. Embora não tenha sido um grande sucesso de público nem de crítica, as cenas de palco são ótimas - o diretor (e ex-coreógrafo) Ross sabia fazer seus elencos cantar (e dançar). A destacar que a TV paga reprisa Funny Girl na segunda-feira, dia 8, às 3h20 (da madrugada). Reprise, colorido, 138 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.