Agente do escândalo da mala na Argentina sairá na Playboy

A policial argentina María del Luján Telpuk, que descobriu uma mala com 800 mil dólares que um venezuelano tentava infiltrar no país, supostamente para ajudar na campanha presidencial de Cristina Kirchner, será capa da revista Playboy. "Fiz as fotos, já está tudo acertado, sou a capa de fevereiro", disse Telpuk ao site do jornal Clarín. O caso aconteceu em agosto, na chegada de um vôo fretado por uma companhia estatal argentina. "Era uma valise média, meio ovalzinha. O que eu via na tela da máquina que eu operava eram seis retângulos perfeitos, como livros vistos de cima. Quando abro, a vejo cheia até em cima de cédulas, não estavam ocultos sob nada, tapados com nada", contou. O "escândalo da mala" tomou novo rumo em meados de dezembro, quando as autoridades dos EUA prenderam três venezuelanos e um uruguaio acusados de agir como agentes do governo da Venezuela. Os EUA dizem que o governo de Hugo Chávez enviou os 800 mil dólares por intermédio do empresário Guido Antonini Wilson para ajudar na vitoriosa campanha da então primeira-dama Cristina Kirchner à presidência. (Por Lucas Bergman)

REUTERS

25 Janeiro 2008 | 18h10

Mais conteúdo sobre:
ODD ARGENTINA PLAYBOY

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.