Mark Boster/AP
Mark Boster/AP

Advogado afirma que Michael Jackson estava 'desesperado' financeiramente

Declaração foi feita nesta quarta-feira durante audiência

Associated Press,

06 Abril 2011 | 15h09

LOS ANGELES - Um advogado de defesa do médico de Michael Jackson afirmou que o cantor estava muito angustiado em relação as suas finanças nos seus dias finais e que ele tomou medidas desesperadas que causaram sua própria morte.

 

A declaração do advogado Edward Chernoff foi feita durante uma audiência preliminar nesta quarta-feira, 6, do caso do médico Conrad Murray, que se declarou inocente de homicídio culposo na morte de Michael Jackson.

 

Chernoff pediu para ver os registros das finanças do cantor para provar a teoria que foi o cerne da defesa. A acusação alegou que esta era uma manobra para distrair o júri e manchar a reputação de Michael.

 

O juiz se recusou a conceder a intimação dizendo ela foi excessiva, irrelevante e invadido a privacidade de Jackson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.