Adoniran por Alcina

O bom humor é uma característica comum a Maria Alcina e Adoniran Barbosa. Mas nada de se limitar a contar piada em forma de canção. No show em tributo aos 100 anos do compositor paulista, a cantora deixa rolar seu lado caricato em canções que pedem esse tom. E são peças raras, hilariantes, como Alô Dondoca, Senta, Senta e A Louca Chegou. Mas também dá vazão ao lado romântico/dramático de Iracema, Mãe, Eu Juro e Prova de Carinho. É samba, marchinha, tarantela, moda de viola - tudo muito bem misturado.

Lauro Lisboa Garcia, O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2010 | 00h00

MARIA ALCINA - 100 ANOS DE ADONIRAN

Quando: Quarta-feira, 20 horas. Onde: Teatro Popular do Sesi (456 lugares). Avenida Paulista, 1.313, tel. 11 3146-7405. Quanto: R$ 10 e R$ 5

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.