Adoniran por Alcina

O bom humor é uma característica comum a Maria Alcina e Adoniran Barbosa. Mas nada de se limitar a contar piada em forma de canção. No show em tributo aos 100 anos do compositor paulista, a cantora deixa rolar seu lado caricato em canções que pedem esse tom. E são peças raras, hilariantes, como Alô Dondoca, Senta, Senta e A Louca Chegou. Mas também dá vazão ao lado romântico/dramático de Iracema, Mãe, Eu Juro e Prova de Carinho. É samba, marchinha, tarantela, moda de viola - tudo muito bem misturado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.