Adam Sandler finge ser gay em 'Eu os declaro marido e... Larry'

Filme mostra Sandler como um bombeiro que simula casamento com colega para ajudá-lo com o seguro de vida

Reuters,

07 de setembro de 2006 | 13h52

A comédia Eu os declaro marido e... Larry, que estréia no País nesta sexta-feira, 7, é exatamente aquilo que os fãs do comediante Adam Sandler (Click) esperam. O ator recicla o personagem de um sujeito comum que gosta de tirar sarro dos outros e, às vezes, até consegue ser engraçado.   Assista ao trailer de 'Eu os declaro marido e... Larry'    Como sempre nos filmes de Sandler, também há uma questão amorosa. Apesar de seu jeito aparvalhado, o personagem sempre consegue o coração de suas heroínas, como Drew Barrymore (duas vezes, em Como Se Fosse a Primeira Vez e Afinado no Amor), Emily Watson (Embriagado de Amor) ou Kate Beckinsale (Click).Em Eu os declaro..., porém, o "interesse romântico" é outro. Na verdade, não se trata de amor e sim de uma boa ação. Aqui, o ator é Chuck, um funcionário exemplar do Corpo de Bombeiros do Brooklyn. Seu melhor amigo é Larry (Kevin James, de Hitch - Conselheiro Amoroso), um viúvo e pai de dois filhos.Larry descobre que, por conta de regra burocrática, ele não pode indicar seus filhos como beneficiários de seu seguro de vida. Mas há uma solução: fingir um casamento com Chuck. Apesar da proposta nada tentadora, este acaba aceitando porque seu amigo já salvou a sua vida.A dupla é avisada por uma advogada (Jessica Biel, de O Ilusionista) de que outros já foram pegos tentando aplicar o mesmo tipo de fraude e que, se esse é o caso, serão punidos. Para levar adiante a farsa, Chuck e Larry assumem seu ''romance'' e se tornam representantes dos direitos dos homossexuais. Isso não basta para convencer um investigador (Steve Buscemi, de Paris, Te Amo), que pretende desmontar a farsa. A mentira provoca um monte de confusões e piadas. Larry e Chuck têm que mostrar para o mundo que o amor deles é real e a relação estável, além de enfrentar um pouco de homofobia.A maior surpresa é o roteiro ser assinado por Alexander Payne e Jim Taylor (a mesma dupla que criou filmes como Sideways - Entre Umas e Outras e Eleição) e Barry Fanaro (Homens de Preto II). Payne e Taylor sempre tiveram seus nomes ligados a filmes independentes e de baixo orçamento - bem longe do universo onde se passa a maioria das comédias de Sandler.A direção, porém, é de Dennis Dugan, que já dirigiu Sandler em filmes como O Paizão (1999). Entre os coadjuvantes, estão Ving Rhames (Missão Impossível 3), Dan Aykroyd (Os Caça-Fantasmas), David Spade e Rob Schneider - os dois últimos, presenças constantes nos filmes de Sandler.Antes do lançamento de Eu os declaro..., Adam Sandler fez uma sessão do filme para ativistas de grupos gays, com medo de que o filme fosse ofensivo para esta comunidade e gerasse protestos, o que não aconteceu.O trabalho anterior de Sandler, Reine Sobre Mim, não foi lançado nos cinemas brasileiros e tem previsão de chegar às locadoras no próximo mês. Neste drama, o comediante está num papel mais sério, na pele de um homem que perdeu sua família nos atentados de 11 de Setembro.(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)

Tudo o que sabemos sobre:
Eu os declaro marido e... Larry

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.