Acusado de abuso sexual, cantor britânico Cliff Richard cancela show

O cantor britânico Cliff Richard, cuja casa foi vistoriada na semana passada pela polícia para investigar alegações de um abuso sexual envolvendo um menor de idade nos anos 1980, cancelou uma apresentação marcada para o mês que vem na catedral de Canterbury, informou seu porta-voz nesta terça-feira.

REUTERS

19 de agosto de 2014 | 16h29

Richard, de 73 anos, que estava em Portugal quando a busca foi realizada, negou qualquer malfeito. Ele permanece em sua casa portuguesa desde a busca em sua propriedade em Berkshire, no sul da Inglaterra, e deve voltar à Grã-Bretanha no próximo mês.

"Sir Cliff deveria se apresentar em 26 de setembro em um evento beneficente na catedral de Canterbury, mas não quer que o evento seja ofuscado pela falsa alegação, e por isso cancelou”, declarou seu representante em um comunicado.

“Ele lamenta qualquer decepção ou inconveniência causada.”

Na semana passada, ao negar qualquer infração, Richard disse: “Há vários meses estou ciente das alegações de conduta imprópria contra mim que vêm circulando on-line. As alegações são completamente falsas.”

Richard, um dos artistas britânicos mais longevos, nasceu em 1940 com o nome de Harry Webb e em seus primórdios era visto por muitos com o Elvis Presley da Grã-Bretanha.

Com seu grupo, The Shadows, Richard foi um dos músicos britânicos mais bem-sucedidos no fim dos anos 1950 e início dos anos 1960 e continuou a emplacar sucessos ao longo das décadas.

(Reportagem de Stephen Addison)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTECLIFFRICHARD*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.