Acordes sóbrios e equilibrados do mestre Booker

Booker T. Jones (foto) é um homem de poucas notas. Mesmo à frente do MGs, uma das bandas de soul mais influentes, seu toque picotado e minimalista sempre exerceu uma função coadjuvante. executada com economia e destreza para enfatizar a trama rítmica dos instrumentos. Esta receita, curtida em mais de 40 anos de estrada, é servida com perfeição em The Road From Memphis. A força desse approach impressiona de cara com Crazy, cover do Gnarls Barkley em que Booker T. faz seu teclado choramingar a melodia enquanto o groove esquenta. Sobram espaços para a banda bailar e o funk low profile seduz à medida que o disco engrena com originais e outros covers, como Everything is Everything, de Lauryn Hill. Seria um trabalho nostálgico feito por um mestre de outros tempos. Mas as participações mantém o ímpeto do disco até o final. A diva do soul Sharon Jones divide o microfone com Matt Berninger. Lou Reed traz sua voz surrada a The Bronx.

Roberto Nascimento, O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.