Divulgação
Divulgação

Acidente de Herbert Vianna foi causado por falha no ultraleve

O músico Herbert Vianna não teve culpa no acidente de ultraleve que o deixou paraplégico e matou sua mulher Lucy Needham Vianna em 4 de fevereiro de 2001. Essa foi a resolução do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio. A sentença proferida na última quarta-feira, 6, aponta a fabricante de ultraleves W.D. Flugzeugleichtbau como a responsável pelo acidente.

Carolina Spillari, Central de Notícias

08 Abril 2011 | 20h06

 

"Pouco importa o valor. O que ele queria era a declaração de responsabilidade da empresa", declarou o advogado de Herbert, Ronaldo Cramer Veiga por telefone. "Ele não teve culpa nenhuma. O acidente ocorreu por defeito na fabricação. Ele quer mostrar para os filhos esse processo. É a prova que ele não teve nenhuma culpa", reforçou Veiga. A indenização é de R$ 400 mil.

 

A defesa conta que conseguiu até mostrar que a empresa fabricante do ultraleve fez um recall logo após o acidente. A perícia detalhada durou dois anos e foi feita pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA). "Em temperaturas acima de 40 graus, o material que reveste a cauda acaba se rompendo", conta o advogado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.