Acervo do CCSP começa a vir a público

À frente da Divisão de Pesquisa do Centro Cultural São Paulo (Idart) desde o ano passado, a professora e pesquisadora Silvana Garcia está em meio a um frenético trabalho. Detentor de um arquivo que contém informações diversas sobre todas as manifestações artísticas da cidade de São Paulo desde 1975, com cerca de 600 mil documentos, o Idart tem agora como objetivo principal dispor seu rico e único acervo para o público."Temos muitas pesquisas e material inédito e esgotado", conta Silvana. "Como órgão público, temos o dever de aproximar isso da população em geral. Essa é nossa principal meta no ano em que o Centro Cultural completa 20 anos de atividades", afirma Silvana. Para que isso ocorra, estão sendo preparadas diversas publicações nas diferentes áreas artísticas, entre reedições, novas publicações e coleções. "É necessário que mesclemos o que temos já produzido, por meio de reedições, com o que está sendo produzido atualmente", diz. "Muito da arte contemporânea não chega até o público, como a nova produção dramatúrgica", ressalta Silvana.Essa lacuna está começando a ser preenchida com a Coleção Dramaturgia, cuja primeira série, Dramaturgia e Crítica Anos 90, contendo cinco volumes, está em fase de produção. Depois dessa, virão Dramaturgia no Coletivo, Dramaturgia anos 70-90 e Dramaturgia do Ator. "Essa primeira série já está idealizada há um tempão, mas não conseguíamos quem investisse nela, pois todos acham a idéia ótima, mas não se arriscam a publicar teatro", lamenta.Por conta dessa dificuldade, a coleção será publicada por intermédio do próprio Centro Cultural São Paulo. "Decidimos topar o desafio e produzir a coleção, mesmo sem uma distribuidora", conta Silvana, que está à procura de algum órgão, como uma editora ou mesmo uma distribuidora, que faça esse trabalho em parceria com o Centro Cultural. "A edição está feita, mas precisamos de parceiros, principalmente para a distribuição", frisa. A coleção mapeia várias facetas da dramaturgia brasileira, que sofre com a falta de publicação.O primeiro volume, que está no prelo, traz obras de cinco dos mais expressivos dramaturgos em atividade na década de 90: Aimar Labaki, Mário Bortolotto, Cláudia Schapira, Samir Yazbek e Fernando Bonassi. Cada livro terá uma peça de cada autor e um texto introdutório feito por novos pesquisadores, entre pessoas que atuam na área ou estudam o tema, como a diretora teatral Georgette Fadel, que assina o prefácio da peça de Claudia Schapira.Outra coleção que está em andamento é Cadernos de Arquivo, que traz a público processos de pesquisa que resultaram em trabalhos antológicos, como a peça Macunaíma, de Antunes Filho, o primeiro da série. "Apresentaremos todo o processo de feitura da peça, por meio de fotos e depoimentos que integram nosso arquivo", conta Silvana. Há também novidades em outras áreas, como a edição do livro Noticiário da Photographia Paulistana: 1839-1900, que terá a sua primeira publicação lançada em breve. Para que o público possa tomar contato com as várias publicações do órgão, muitas já esgotadas, está sendo inaugurada a biblioteca virtual do Centro Cultural São Paulo, que tem como meta disponibilizar um livro por mês. O primeiro a entrar na rede é o livro O Circo-Espetáculo de Periferia, organizado por Maria Theresa Vargas.Além da nova biblioteca virtual há também a publicação oficial da Divisão de Pesquisa, a Revista D´Art, que entra em uma nova fase e passa a ter as suas duas edições anuais apoiadas por um eixo temático. A primeira trará o resultado das mesas-redondas realizadas no ano passado sobre as artes visuais contemporâneas e a segunda terá como tema a cidade como lugar das manifestações artístico-culturais."Queremos com todos esses projetos trazer a público tudo o que temos, tanto em arquivo, como em trabalho recente. Claro que verba sempre falta, por isso estamos abertos a novas parcerias com órgãos e pessoas interessados em divulgar e fomentar a pesquisa cultural brasileira", finaliza Silvana. Para quem quiser acessar o site do Centro Cultural São Paulo (que tem, além da biblioteca virtual, informação sobre tudo o que acontece no órgão), o endereço é: www.prodam.sp.gov.br/ccsp. E quem tiver interesse em parcerias para os projetos da Divisão de Pesquisa o telefone é 3277-3611 (ramal 300).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.