Academia homenageia os 80 anos de Janete Clair

A Academia Brasileira de Letras homenageia hoje, no Rio, uma das maiores - senão a maior - teledramaturgas brasileiras: Janete Clair. O evento, que marca o início das comemorações pelos 80 anos do nascimento da autora, contará com a presença ilustre de amigos e profissionais que trabalharam com Janete, entre eles, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, Daniel Filho, Glória Perez, Regina Duarte e Rosa Maria Murtinho. Eles darão depoimentos sobre sua relação com a autora e contarão curiosidades das obras de Janete. A homenagem, organizada pelo Instituto Janete Clair e pela Daltrozo Produções - que cuida dos direitos autorais do acervo de obras dela -, marca também o relançamento da única obra literária publicada em livro pela autora, o romance Nenê Bonet, que ganha nova edição pela editora Barcarolla. O livro foi lançado por Janete nos anos 80 e teve pouca repercussão. A cerimônia dará início a uma série de atividades que têm como objetivo criar condições para o armazenamento do acervo de Janete Clair, composto atualmente por mais de 300 obras, entre peças, novelas, radionovelas e anotações da autora. Há roteiros originais, como o de Pecado Capital, que foi consultado pela Globo na época de seu remake. O acervo, armazenado por pesquisadores da USP, pertence aos três filhos de Janete e precisa de recursos para ser digitalizado e melhor catalogado. A intenção do Instituto Janete Clair é conseguir incentivo financeiro para a criação de um arquivo com as obras da autora que possa ser consultado para pesquisas e pelo público. Atualmente, algumas obras de Janete (das quais a Globo não possui os direitos autorais) estão sendo negociadas com emissoras como Band e Record. Outra negociação em andamento deve levar uma radionovela de Janete para a Rádio Globo. Executivos da rádio já entraram em contato com a Daltrozo Produções para negociação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.