ABL escolhe hoje novo imortal

Após sete meses de campanha, finalmente deve ser escolhido hoje quem vai ocupar a cadeira número 19 da Academia Brasileira de Letras (ABL), que foi do professor Marcos Almir Madeira, morto em outubro. Há seis candidatos: Jorge Tanuri, Marylena Salazar, Paulo Hirano, Waldemar dos Santos, Maria Beltrão e Antônio Carlos Secchin, mas só os dois últimos devem receber votos. Eles concorreram há três meses, num disputado pleito, em que dividiram a preferência dos então 37 eleitores com o jornalista Márcio Moreira Alves e o professor Domínio Proença Filho. Ninguém conseguiu os 18 votos suficientes, mas Maria e Secchin, animados por terem sido os mais votados, voltam à carga.Pela primeira vez, em muitos anos, a ABL estará completa com a eleição de hoje: há muito não conta com os 40 imortais eleitos. Mesmo assim, só 38 votam. O senador Marco Maciel, que tomou posse neste mês, estréia nesse tipo de pleito, mas mantém a discrição que caracteriza sua vida pública. E o historiador José Murilo de Carvalho, eleito no ano passado, ainda não tomou posse e, por isso, não vota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.