ABL declara vaga a cadeira de Roberto Marinho

A Academia Brasileira de Letras declarou vaga hoje, a cadeira n.º 39, ocupada pelo jornalista eempresário Roberto Marinho, falecido na última quarta-feira. Sua viúva, Lilly Marinho, seu filho caçula, José Roberto Marinho, e a filha dele, Flávia Marinho, representaram a família e ouviram a saudação de 20 imortais presentes. Desde hoje, já são aceitas candidaturas, mas até o fim da tarde ninguém tinha pleiteado a vaga. Oficiosamente, os acadêmicos acreditam que o ex-vice-presidente da República e atual senador Marco Maciel (PFL-PE) substituirá Marinho, mas ele não confirmou a intenção. Atualmente, cinco cadeiras estão sem titular na Academia. Três imortais já eleitos, Ana Maria Machado, Alfredo Bosi e Moacir Scliar, ainda não tomaram posse, o substituto de Raymundo Faoro será eleito no dia 5 de setembro, e o de Roberto Marinho deve ser escolhido só em 2004, pois o prazo de inscrições é de três meses, e mais três se passam até o novopleito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.