ABERTURA FESTEJADA

Duas exposições e lançamentos marcam inauguração da biblioteca

O Estado de S.Paulo

21 de março de 2013 | 02h11

A nova sede da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin será inaugurada neste sábado, às 16 horas, no câmpus da USP. A cargo da universidade, o cerimonial incluirá inaugurações e lançamentos associados à coleção doada a esta instituição pelo empresário, ex-secretário de Cultura e bibliófilo José Mindlin (1914-2010). Com suas linhas arrojadas, o projeto do prédio é de autoria dos arquitetos Eduardo de Almeida e Rodrigo Mindlin Loeb.

Duas exposições serão abertas na ocasião, uma em caráter permanente e outra temporária. A permanente chama-se Uma Vida Entre Livros, com destaque ao casal Mindlin e sua disposição de formar uma grande biblioteca. Terá seções sobre a história do livro, desenvolvimento da tipografia, além de painéis, imagens e textos que se articulam em torno da paixão pela leitura. Já a exposição temporária, Não Faço Nada Sem Alegria, focalizará destaques da coleção. As duas exposições têm a curadoria de Pedro Puntoni e Cristina Antunes, respectivamente diretor e curadora-chefe da biblioteca.

A Edusp também lança nova edição do catálogo-geral da Brasiliana e o inédito Para A Tão Falada Biblioteca José e Guita Mindlin, volume organizado pela neta do bibliófilo, Lucia Mindlin Loeb, a partir de levantamento das dedicatórias recebidas pelos avós ao longo da vida.

Lucia recolheu, e reproduz, mais de 125 dedicatórias de personalidades como os poetas Carlos Drummond de Andrade e Adélia Prado, a ilustradora e caricaturista Hilde Weber, o crítico literário Antonio Candido e os escritores Erico Veríssimo e José Saramago. É um levantamento muito particular, iniciado por neta e avô em 2009. "Passamos tardes olhando e procurando dedicatórias. Infelizmente não consegui terminar a tempo de mostrar a ele (Mindlin). Mas decidi finalizar o projeto", conta a organizadora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.