A vez de Wifredo Lam na Sotheby's

Pintado em 1945 pelo cubano Wifredo Lam, Sur les Traces, também conhecido como Transformation, um óleo sobre tela de figuras sombreadas apenas em preto e branco, foi vendido por US$ 1.426.500 anteontem à noite, no leilão de arte latino-americana da Sotheby"s de Nova York.

Tonica Chagas, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2010 | 00h00

Na média da estimativa que a Sotheby"s fazia para ele (de US$ 1,2 milhão a US$ 1,8 milhão), o quadro confirmou-se como lote de maior valor da noite e registrou recorde para obra de Lam vendida em leilão.

La Tejedora y los Niños, óleo sobre tela de 1953 do mexicano Diego Rivera, uma raridade que não era vista em público havia meio século, pode ter sido superestimado pelos leiloeiros.

A previsão era de que alcançasse um valor de venda entre US$ 1,3 milhão e US$ 1,5 milhão, mas o quadro não atraiu lances para ser vendido.

Número dois. O segundo maior valor pago no leilão de quinta-feira da Sotheby"s foi para uma obra de Leonora Carrington, The Ordeal of Owain, de 1959. Estimado entre US$ 600 mil e US$ 800 mil, o óleo sobre tela saiu por US$ 722.500 (a comissão da casa de leilões está incluída nos valores).

Um dos bichos de metal de Lygia Clark, única obra de artista brasileiro nessa primeira sessão de leilões da Sotheby"s, obteve também um bom resultado. A estimativa de preço para o trabalho, identificado no catálogo como Série 2 n.º 6 e criado por Lygia em 1969, era de US$ 30 mil a US$ 40 mil - e ele foi adquirido na quinta pelo preço de US$ 74.500.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.