A súmula humanista de Brooks

Cidade da Arte - Londres

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

07 Julho 2012 | 03h08

17H30 NA CULTURA

(Artcity London). Áustria, 2008. Direção de Peter Vogel.

A emissora reprisa o guia da arte de rua da capital inglesa. Em foco, os nichos e o que se produz de marcante em cada região. O programa havia sido apresentado segunda-feira. Colorido, 53 min.

Os Goonies

21H15 NO SBT

(The Goonies ). EUA, 1985. Direção de Richard Donner, com Sean Astin, Josh Brolin, Jeff Cohen, Corey Feldman. Kerri Green, Martha Plimpton, Ke Huy Quan, Anne Ramsey.

Além de produzir, Steven Spielberg forneceu a história desta fantasia que se tornou um dos filmes emblemáticos dos anos 1980 para plateias infantojuvenis. Garotos partem em busca de tesouro escondido (e que pertenceu a famoso pirata). Passaram-se 27 anos e do elenco jovem quem se saiu melhor foi Josh Brolin, hoje ator de Woody Allen e dos irmãos Coen. O filme permanece divertido, embalado na trilha que Max Steiner havia criado para As Aventuras de Don Juan (e Anne Ramsay é uma vilã poderosa). Reprise, colorido, 115 min.

Carro de Paulista

22 H NA CULTURA

Brasil, 2009. Direção de Ricardo Pinto e Silva, com Tadeu Pinheiro, Thiago Castelani, Fábio Neppo, Rodolfo Valente, Aline Abpvsky, Carla Lamarca.

Garotos de periferia que caem na noite paulistana, aproveitando que um deles conseguiu o carro de um primo. A série de telefilmes da emissora tem apresentado coisas interessantes e que vale conferir, pelo menos. Reprise, colorido, 52 min.

Aleluia Gretchen

22H30 NA TV BRASIL

Brasil, 1976. Direção de Sylvio Back, com Carlos Vereza, Lílian Lemmertz, Kate Hansen, Míriam Pires, Selma Egrei, Sérgio Hingst, José Maria Santos.

Um dos grandes filmes brasileiros dos anos 1970 (e um dos menos conhecidos). Conta a história de uma família de alemães que flerta com o integralismo e o nazismo no Sul do País, nos anos 1930 e 40. Narrativa não convencional, muitos detalhes criativos e um monte de prêmios amealhados dentro e fora do Brasil. O diretor Back - a quem o próprio Glauber Rocha reverenciava como 'cacique do Sul' - voltou-se depois preferencialmente para o documentário. É sua melhor ficção. Reprise, colorido, 118 min.

Fronteiras da Violência

23 H NA CULTURA

(The Border). EUA, 1982. Direção de Tony Richardson, com Jack Nicholson, Harvey Keitel, Valerie Perrine, Warren Oates, Elpidia Carrillo.

Leonard Maltin, em seu guia de filmes, mata a charada ao dizer que a história e o elenco da atração da Cultura clamam pelo estilo violento de Sam Peckinpah em sua primeira metade. Mas, embora o diretor Richardson não seja tão forte, não estraga a trama sobre policial de fronteira que toma dinheiro de trabalhadores mexicanos ilegais para financiar os caprichos da mulher ambiciosa. Só que Jack Nicholson, que faz o papel, se envolve seriamente com Elpidia Carrillo, na pele de uma mãe solteira. Bela trilha de Ry Cooder, que comporia, mais tarde, o tema de Paris, Texas, de Wim Wenders. Reprise, colorido, dublado, 109 min.

O Corcunda de Notre Dame: o Filme

23H15 NO SBT

(The Hunckback). EUA, 1997. Direção de Peter Medak, com Salma Hayek, Mandy Patinkin, Richard Harris, Edward Atterton

O cinema contou muitas vezes, como live action e até animação, a história do romance de Victor Hugo sobre corcunda que toca os sinos de Notre Dame, em Paris, e que protege cigana desejada pelo padre que dirige a catedral. Nada que se compare à bela versão de William Dieterle, de 1939, com Charles Laughton e Maureen O'Hara. Reprise, colorido, 98 min.

TV Paga

O Risco de Uma Decisão

15H30 NO TCM

(Bite the Bullet). EUA, 1975. Direção de Richard Brooks, com Gene Hackman, Candice Bergen, James Coburn, Ben Johnson, Ian Bannon, Jan-Michael Vincent, Dabney Coleman.

A súmula do humanismo, segundo o diretor e roteirista Brooks - diversos competidores participam de corrida a cavalo através dos EUA, na virada para o século 20. A par das peripécias, eles aprendem a se respeitar, e essa é uma lição para não esquecer. Brooks foi um dos grandes de sua geração. Fez westerns magníficos - A Última Caçada, Os Profissionais - e o de hoje não nega fogo. Em pauta, o tema preferido do autor, a segunda chance. Reprise, colorido, 131 min.

O Último Metrô

22 H NO TELECINE CULT

(Le Dernier Métro). França, 1980. Direção de François Truffaut, com Catherine Deneuve, Gerard Depardieu, Heinz Bennent, Jean Poiret, Andrea Férreol, Jean-Louis Richard.

Truffaut fez só mais dois filmes depois desse, A Mulher do Lado e De Repente, Num Domingo, ambos com Fanny Ardant -, mas o melhor de todos, e um dos grandes trabalhos do diretor, aquele pelo qual realmente merece ser lembrado, é o cartaz de hoje da TV paga. Uma celebração do teatro. Durante a ocupação, judeu que possui sala de espetáculos em Paris se esconde no sótão para fugir dos nazistas. Sua mulher, que mantém a casa funcionando, se envolve com ator. Deneuve e Depardieu formam uma dupla inesquecível. Reprise, colorido, 131 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.