A semana da arte moderna

Com duas aulas, amanhã e dia 20, o curso 1922: A Semana Que não Terminou pretende rever verdades e mitos do episódio que entrou para a história como um divisor de águas entre o novo e o velho na cultura brasileira. Há versões que o retratam como uma insurreição revolucionária de jovens artistas insuflados pela modernização de São Paulo a outras, mais céticas, que lhe negam relevância histórica, tratando-o quase que como uma "armação" da intelectualidade paulista. Ministrado pelo jornalista Marcos Augusto Gonçalves, o curso custa R$ 230, e ocorre sempre às 20h, na Casa do Saber, Rua Mário Ferraz, 414, telefone 3707-8900.

O Estado de S.Paulo

12 de março de 2012 | 03h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.