A roda da fortuna

Vênus e Plutão em sextil, a Lua míngua no signo de Virgem.

Quiroga, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2010 | 00h00

Quem perde com dignidade começa a ganhar. Quem ganha promovendo a depreciação dos derrotados começa a perder. Assim funciona a lendária Roda da Fortuna, no momento em que você observa o que está do outro lado, inadvertidamente começa também a fazer parte dele. Por isso, os sábios não se lamentam pelos derrotados nem tampouco se regozijam pelos que estão nos píncaros da glória, justamente são sábios porque reconhecem que o Tempo transforma tudo e provoca alternância. Hoje são uns os que parecem vencedores, mas amanhã esses mesmos serão perdedores. A impermanência nos coloca em nosso devido lugar, sem pena nem glória, para que busquemos a verdade. A soberba nos torna desleixados e propensos à desgraça, porque nos convencemos de que podemos mais do que somos.

ÁRIES 21-3 a 20-4

Dentre tantos riscos que você assumiu nos últimos tempos, a partir de agora alguns deles começarão a dar frutos. Porém, é muito provável que sua alma não se detenha e continue em frente assumindo novos riscos.

TOURO 21-4 a 20-5

Um novo ciclo de relacionamentos pode ser iniciado hoje, mas para isso você terá de demonstrar abertura, receptividade e transparência nas suas intenções. Dito assim parece fácil, mas na prática não é.

GÊMEOS 21-5 a 20-6

A partir de agora você não precisa buscar mais nada, mas começar a usar os ingredientes, recursos e relacionamentos que já se encontram disponíveis. As novidades não vão acontecer, você deve fazê-las acontecer.

CÂNCER 21-6 a 21-7

Difícil as pessoas se entenderem, porém, mais difícil ainda é quando elas se entendem inicialmente, mas depois não sustentam o entendimento ao longo do tempo. As pessoas mudam, isso torna tudo muito imprevisível.

LEÃO 22-7 a 22-8

Lutar para conquistar segurança é nobre, mas chega um momento em que se torna mais importante ir além da segurança, dispondo-se a encarar algumas aventuras para que a vida não fique só nisso, na preservação da segurança.

VIRGEM 23-8 a 22-9

Quando as coisas não resultarem do jeito esperado, veja nisso a oportunidade de renovar-se. Em vez de estender-se nas emoções provocadas pelas adversidades, passe o mais rapidamente possível por elas.

LIBRA 23-9 a 22-10

Agora não é hora de tomar atitudes, mas de se aquietar. Contemple os acontecimentos com o maior distanciamento possível, enfrentando com igualdade de ânimo o que for difícil de engolir e o que alegrar sua alma.

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Preserve seus assuntos em movimento, aplique a maior dinâmica possí-vel à sua vida. Este não é um momento de reflexão, mas de ação, para que você dinamize tudo e sinta a vida fluir com mais força pela sua alma.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

O esforço feito para chegar à condição atual foi excessivo e agora

revela as profundas marcas que deixou. Algo poderá ser recuperado e revitalizado, mas haverá também questões que se tornaram irrecuperáveis.

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

Há um momento em que a alma deve tomar atitudes a despeito de essas serem impopulares e, ainda por cima, garantir que as pessoas que supostamente deviam apoiá-la se virem con-tra ela e lancem críticas.

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

Recolha-se um pouco para descansar e reconsiderar todos os passos que deu até aqui e agora. O processo de reconsideração po-de fazer emergir algumas verdades duras, mas é melhor enfrentá-las e ir além delas.

PEIXES 20-2 a 20-3

A mente é o campo sagrado de batalha, onde você precisa lutar contra sua própria tendência de enxergar fantasias e acreditar nelas.

Na mesma mente há também a verdade, mas essa não se imporá, você deve lhe dar valor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.