'A Perseguição' abre festival de cinema ao ar livre em SP

Começa nesta terça o maior festival de cinema ao ar livre do mundo, o Vivo Open Air. Além de comemorar dez anos no Brasil, o evento também celebra a façanha de trazer ao País uma tela ainda maior do que as utilizadas nas edições anteriores. Desta vez o público que comparecer aos mais de 20 dias de festival poderá ver pré-estreias e clássicos do cinema em uma tela de 325 m² que, graças a um sistema hidráulico, pode ser levantada em minutos. "Dez anos de festival é uma imensa realização para nós. A nova tela celebra em grande estilo esta conquista", diz Renato Byington, sócio da D+3, produtora do evento.

AE, Agência Estado

17 de abril de 2012 | 10h13

Além da tela, que é resistente às mais improváveis intempéries e conta com sistema de som formado por 28 caixas Dolby Digital Surround (item importantíssimo quando se trata de organizar sessões ao ar livre com som impecável, que agrade até o mais rigoroso dos cinéfilos), a programação desta edição surge diversa e interessante.

Com curadoria de Karen Daylac e Tati Leite, a seleção traz desde pré-estreias nacionais até curtas e documentários. A programação começa terça às 21h30 com a exibição do curta "A Distração de Ivan" e do longa "A Perseguição". Estrelado por Liam Neeson, o filme conta a história de um grupo de petroleiros que, após uma temporada no Alasca, sofre um acidente aéreo e enfrenta um inimigo inesperado.

Entre as novidades nacionais, merece destaque a primeira ficção dirigida por Marcos Prado (de "Estamira" e "Tropa de Elite"). Com sessão na sexta, "Paraísos Artificiais" traz Nathalia Dill, Luca Bianchi e Livia de Bueno no elenco em uma história que revela, além de uma história de amor, o universo das raves, da música eletrônica e das drogas sintéticas.

Entre os internacionais, destaque para "Carnage", de Roman Polanski, que conta com nomes como Jodie Foster, Kate Winslet e Christoph Waltz, no dia 25 de maio. Imperdível a sessão de "O Poderoso Chefão", em quatro de maio. O clássico de Francis Ford Coppola chega em cópia restaurada dos EUA especialmente para o evento.

Além da programação de cinema, que traz um filme diferente a cada noite, a festa conta com shows e apresentações de DJs. Na programação musical, que tem curadoria de Pedro Seiler, merece destaque a apresentação de Moraes Moreira em parceria com seu filho Davi Moraes. Nesta quinta, no show Acabou Chorare, eles apresentam canções do principal álbum dos Novos Baianos, que marcou época e ainda hoje, 40 anos depois de seu lançamento, surpreende novas plateias. Estarão presentes também nomes como Lucas Santtana, Baoba Stereo Club (que toca terça, logo após "A Perseguição"), Tulipa Ruiz e Debora Gurgel Trio e Carlos Roberto Oliveira Trio, na quarta. A agenda completa pode ser conferida no site http://sp.openairbrasil.com.br/ As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemafestival

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.