A obra-prima de Scorsese na TV paga

A Boneca Que Virou Gente

LUIZ CARLOS MERTEN , O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2011 | 03h09

16H05 NA GLOBO

(Life Size). EUA, 1999. Direção de Mark Rosnan, com Lindsay Lohan, Tyra Banks, Jere Burns, Anne Marie

Deluise, Garwin Sanford, Tom Butler.

Lindsay Lohan faz garota atrapalhada que, na tentativa de preparar um feitiço, transforma sua boneca, estilo Barbie, numa mulher de verdade. O tom é de comédias. Reprise, colorido, 101 min.

XXY

21H40 NA CULTURA

(XXY). Argentina, Espanha e França, 2007. Direção de Lucía Puenzo, com Ricardo Darín, Valeria Bertuccelli,

Germán Palácios, Carolina Pelleritti, Martín Piroyansky.

Filha de Luis Puenzo, o diretor de História Oficial, Lucía estreou na direção com este pesado drama sobre garota hermafrodita. O estranhamento que sua condição produz nos outros e a confusão sobre identidade da própria protagonista são os temas do filme que circulou com algum sucesso por festivais internacionais. Reprise, colorido, 87 min.

Asterix e Obelix: Missão

Cleópatra

22H20 NA BANDEIRANTES

(Astérix et Obélix: Mission Cléopâtre). França/Alemanha, 2002. Direção de Alain Chabat, com Gérard Depardieu, Christian Clavier, Jamel Debbouze, Monica Bellucci, Alain Chabat.

É curioso, mas com raríssimas exceções - e principalmente, na atualidade -, o cinema francês que faz sucesso no Brasil é o de autor. Os blockbusters, em geral, vão para o brejo, porque, se o filme é grande, os brasileiros preferem as produções de Hollywood. Assim, apesar de Gérard Depardieu e Monica Bellucci, esta versão das aventuras de Asterix e Obelix, que deixam sua aldeia na Gália para se envolver com a própria Cleópatra - Alain Chabat é César -, não motivou o público do País. Monica é deslumbrante, como sempre; Depardieu tem physique du rôle para ser o galês de Uderzo e Goscinny, mas a farsa, pois é uma farsa, não funciona, ao menos para a gente. Reprise, colorido, 92 min.

Marley & Eu

22H25 NA GLOBO

(Marley & Me). EUA, 2008. Direção

de David Frankel, com Owen Wilson, Jennifer Aniston, Eric Dane,

Kathleen Turner.

Depois de contar as história de uma mulher que passa feito vendaval pela vida dos outros - em O Diabo Veste Prada -, o diretor Frankel se volta para outro tipo de terremoto. Casal compra filhote e, de repente, a vida de ambos passa a girar em torno de Marley. O conceito do filme é que o cão vira a fortaleza da casa, unindo a família. Baseado num livro de sucesso, o filme tem ação, humor e muita emoção. Vai ser difícil não chorar, principalmente se você for cinófilo. Reprise, colorido, 120 min.

O Saber Tradicional

23H15 NA CULTURA

Brasil, 2001. Direção de Bruno

Carneiro.

Raizeiros e benzedeiras, o filme trata da ação de curandeiros, mostrando como a sabedoria popular se transmite de pais para filhos, nessa área da saúde. Reprise, colorido, 55 min.

Velozes e Furiosos 4

23H15 NA RECORD

(Fast & Furious). EUA, 2009. Direção de Justin Lin, com Vin Diesel, Paul Walker, Jordana Brewster, Michelle Rodriguez.

Toretto reencontra o amigo Brian O'Conner e ambos cruzam a fronteira mexicana, atrás de traficantes. A dupla Vin Diesel/Paul Walker não nega fogo, principalmente quando, atrás das câmeras está o talentoso Justin Lin. No quinto filme da série, a seguir, a dupla veio bater e arrebentar no Brasil (embora a maioria das cenas tenha sido feita na República Dominicana). Reprise, colorido, 107 min.

Big Stan - Arrebentando na

Prisão

1H05 NA GLOBO

(Big Stan). EUA, 2007. Direção de Rob Schneider, com Rob Schneider, Tsuyoshi Abe, T.J. Amato, Chris Astoyan, Erik Betts, David Carradine.

Rob Schneider é trambiqueiro que vai parar na cadeia e, com medo de virar mulherzinha de algum criminoso barra-pesada, faz um intensivo de artes marciais. O humor de Schneider é tudo, menos sutil. Apesar disso - ou será por isso? -, o público o adora. Reprise, colorido, 110 min.

TV Paga

Os Bons Companheiros

22 H NO TCM

(Goodfellas). EUA, 1990. Direção de Martin Scorsese, com Robert De Niro, Ray Liotta, Joe Pesci, Lorraine Bracco.

A obra-prima de Scorsese. Garoto realiza o sonho de entrar para a Máfia, vira um bom companheiro, mas termina abandonando a organização (e colocando-se, sob nova identidade, à sombra do programa de proteção a testemunhas do governo norte-americano). Só o extraordinário plano-sequência da abertura já justifica a sintonia, mas o filme oferece muito mais e dá de 10 em Os Infiltrados, pelo qual o diretor ganhou o Oscar. Reprise, colorido, 145 min.

Mutum

22 H NO CANAL BRASIL

Brasil, 2007. Direção de Sandra

Kogut, com Thiago da Silva Mariz, João Miguel, Izadora Fernandes,

Rômulo Braga.

Mutum é uma palavra de múltiplos significados. Designa um mudo, uma ave que só canta à noite e um lugar perdido no fim do mundo (ou das Minas). O filme adaptado de Campo Geral, de Guimarães Rosa, vê o mundo pelos olhos de um menino. Muita gente discute se a diretora Sandra Kogut entendeu, ou captou, a prosódia rosiana. Mesmo quando parece deslocado, como o olhar do garoto, o filme é muito bonito. Reprise, colorido, 95 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.