A obra de Christo "The Gates" é desmontada em NY

The Gates, a instalação do artista plástico búlgaro Christo e de sua mulher, a francesa Jeanne-Claude começou a ser desmontada hoje. A obra foi composta por 7,5 mil portais de onde se desprendiam lenços de seda alaranjados no tom de açafrão, por 38 quilômetros dos tortuosos caminhos do Central Park de Nova York. O custo da obra foi de US$ 20 milhões, sem patrocínio.A idéia dos artistas era iluminar o rigoroso inverno do parque da cidade onde vivem há muitos anos. A obra ficou instalada por 16 dias no parque. Para a desmontagem, estava previsto o trabalho conjunto de 300 pessoas. The Gates foi construído com mais de 5 mil toneladas de aço, entre outros materiais.Como sempre, as intervenções do artista na vida cotidiana das pessoas geram polêmica. Christo é conhecido por suas obras magnânimas. Já embrulhou com plástico o Reichstag em Berlim, em 1995, "plantou" 3.100 guarda-chuvas na Califórnia e no Japão e circundou várias ilhas na Flórida com um tecido rosa flutuante, além de embrulhar a Pont Neuf sobre o Rio Senna, em Paris, em 1985.

Agencia Estado,

28 de fevereiro de 2005 | 17h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.