A novela é das seis, mas o elenco é das oito

"Antigamente a gente não precisava fazer entrevistas coletivas para divulgar o nosso trabalho. Confiava-se no taco da emissora. Mas agora...", disparou Roberto Talma, diretor de núcleo de Agora é Que São Elas, durante o lançamento da nova novela das seis ontem à tarde no Projac, no Rio de Janeiro. Agora é Que São Elas substitui a partir do dia 24 Sabor da Paixão, atração com audiência que deixou a desejar - a média de pontos obtidos no Ibope este mês foi 25 e o número considerado bom para o horário é 35.Na tentativa de conquistar o público, a produção contará com elenco de novela das oito. Os protagonistas são Vera Fischer, Miguel Falabella e Marisa Orth e o time de estrelas tem ainda Déborah Falabella, Paulo José e Joanna Fomm. "Atualmente a faixa das 18h é a mais concorrida por conta dos jornais policiais. Mas confiamos que o brasileiro ainda prefere ver bons produtos", disse Ricardo Linhares, o autor.Um tanto mal-humorado, Talma engatou: "Temos um excelente produto e não adianta vocês perguntarem à gente coisas do tipo ´por que escalaram Falabella e Marisa? É para reviver Caco e Magda?´ Eles são ótimos atores, ao contrário da concorrência, que apresenta m... do tipo João Kléber e Luciana Gimenez."Miguel Falabella, o ator mais assediado do evento, dizia não ter o menor pudor em anunciar que seu papel, o do protagonista Juca Tigre, não era destinado a ele. "Pensaram primeiro no Fábio Junior, mas como ele não aceitou o trabalho o Talma pediu para que eu apagasse o incêndio. Vi o texto, gostei e peguei", contou o ator, que está afastado das novelas há cinco anos.A amiga Marisa Orth, com quem Falabella faz par romântico, está ainda há mais tempo longe de produções do gênero: 10 anos. Ela volta como Van Van, uma mulher muito bonita mas que tem a cabeça nas nuvens. Alguma semelhança com a Magda de Sai de Baixo? "Não", apressou-se em dizer Marisa. "Ela é completamente diferente de todos os personagens que já fiz."A Van Van de Marisa é uma ex-miss Brasil com quem Juca Tigre (Falabella) se casou pensando em causar ciúme em Antônia, a personagem de Vera Fischer. Ela era noiva dele e o largou no altar. E ele passará a novela toda tentando se vingar dela. A revanche irá implicar uma guerra dos sexos política. Tigre é o poderoso prefeito de Bocaiúvas, um lugar onde o poder é exercido por homens, e Antônia é a líder de São Francisco das Formigas, a cidade vizinha comandada por mulheres.Mulheres - Não é à toa que a Globo investe numa produção em que personagens do sexo feminino têm papel de destaque e brigam de igual para igual com os homens. As mulheres são responsáveis por 70% da audiência das novelas da emissora. "A história é um reflexo do que está acontecendo no mundo", explicou Linhares. "As mulheres são líderes da maioria das famílias, são as provedoras do lar. Mas essa novela não é feminista. Eu quero mostrar o que está acontecendo na vida real sem tomar partido. A cidade feminina, Formigas, vai se emancipar da masculina, Bocaiúvas. Isso é uma metáfora das conquistas femininas na sociedade, que implicam em mudanças na relação entre os sexos."Toda essa história será contada com muito humor. "É uma história de amor rasgado, com cenas de realismo fantástico, ritmo ágil, leve e descontraído." Depois de tanta publicidade, é esperar pra ver se a audiência se recupera. Para a Globo, agora é que são elas.

Agencia Estado,

12 de março de 2003 | 10h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.