A natureza do sacrifício

Lua ainda Cheia transita por Peixes

Oscar Quiroga, oscar.quiroga@estadao.com.br, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2011 | 00h00

A escala de valores que definia a normalidade do certo e errado foi implodida pela própria realidade cotidiana de nossa humanidade. Em muitos casos isso gerou pura e simples corrupção, mas em outros poucos, porém bons casos, promoveu experiências que deram certo e que definem para o todo de nossa humanidade a perspectiva de uma escala de valores justa e propiciadora do que todos aspiramos: bem-estar e prosperidade. Atualmente existimos no incômodo lusco-fusco entre o antes e o depois, a indefinição que para os corruptos legitima seus atos de maldade, mas que para os bons reforça a sensação de executarem o divino serviço para as futuras gerações encontrarem um mundo melhor. Esta é a natureza do sacrifício, o sagrado ofício de pensar mais nas futuras gerações do que em nós mesmos.

ÁRIES 21-3 a 20-4

Chegou a hora de celebrar, mas paradoxalmente essa hora chega justo quando o mundo se encontra numa situação lamentável que, por contaminar muitas pessoas próximas, não deixa muita margem livre a essa celebração.

TOURO 21-4 a 20-5

Manter o círculo familiar coeso é o desafio absoluto. Enquanto tudo parece conspirar para a desagregação, sua alma se apoia no princípio da coesão e aceita a luta necessária. A tentação disponível é desistir de tudo.

GÊMEOS 21-5 a 20-6

O humor das pessoas não está lá essas coisas e você perceberá isso claramente quando a reação a eventuais piadas seja contrária à que você esperava. Reconheça o momento e saiba dosar o espírito brincalhão.

CÂNCER 21-6 a 21-7

A estabilidade é transitória e por isso você deve desfrutá-la enquanto perdurar sem temer o seu fim, pois esse sentimento apressaria tudo. O mundo está em constante reviravolta e por isso toda estabilidade dura pouco.

LEÃO 22-7 a 22-8

É inevitável a sensação de desconforto e insegurança que todo relacionamento traz consigo, porque sua dinâmica inerente pressupõe que as pessoas vão além do círculo delimitado pelas suas individualidades.

VIRGEM 23-8 a 22-9

Seria ingênuo tentar solucionar tudo com decisões baseadas em raciocínios simplistas. O panorama atual não comporta esse tipo de atitude. Se você não souber o que fazer é porque chegou o momento de recuar.

LIBRA 23-9 a 22-10

Ainda que a sensação mais forte da atualidade seja a de estar tudo perdido, creia que a única coisa que se perde deve ser celebrada, porque significa a libertação do que até aqui limitava severamente o progresso humano.

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Há pessoas que dão conselhos bons, porque sustentam o que as outras desejam ouvir. Há pessoas que dão conselhos melhores, porém elas são metralhadas, porque o que dizem contraria o que as outras desejam ouvir.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

O rumo mudou e você aceitou isso, porém, se esqueceu de avisar as pessoas que dependiam de suas decisões a respeito dessa mudança, o que provocou desconforto e desorientação. É fácil corrigir isso.

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

Ainda que difícil, melhor enfrentar o quanto antes os assuntos mais cabeludos, porque uma vez que essa atitude for tomada sua alma perceberá que grande parte do estresse era provocado pela imaginação apenas.

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

O inevitável destino humano é o relacionamento interpessoal. Então, por que será tão complicado conquistar o que é inerente ao humano? Reconheça que toda complicação desse caminho é artificial, intencionalmente inventada.

PEIXES 20-2 a 20-3

A oportunidade disponível é o recuo, para futuramente ter chance de novamente empreender sua luta. Seus princípios estão em jogo e não devem ser comprometidos nem negligenciados, mas a luta deve ser inteligente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.